Autor: Redação Urbs Magna

- Letras Português, Latim, Grego, Espanhol (UFRJ) - Gestão da Informação (UFPR) - Geografia (UFPR) - Estados: Alagoas, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Mato Grosso, Paraná, Santa Catarina e Bahia. - Pesquisador da Cultura e diversidade étnica brasileira. - Livros: "A Urbs Magna", "Teu Olho Direito É Meu" e "Kiosk 25". - Poemas e pequenos projetos. - Hobby: Música / Instrumentista: Violão/Gaita de Boca - Alimentação base: superalimentos associados a atividades físicas. - Praticante da empatia / Observador do mundo. - TODOS SÃO BENVINDOS! -

Um dia após dizer que pode ter câncer de pele, Bolsonaro acusa imprensa de fake news

Por Redação Urbs Magna

Depois de fazer exames e falar em ‘possível câncer de pele’, presidente associa caso a mentira

Anúncios

Moro desacata o STF, a Corte Suprema do país em defesa da Constituição Federal e do Estado Democrático de Direito, ao atribuir culpa por piora na avaliação do povo sobre corrupção

Por Redação Urbs Magna

Sergio Moro, atacou a decisão do Supremo sobre prisão em segunda instância. Para o ex-juiz, foi isto que piorou percepção do povo sobre corrupção. Humilhado muitas vezes por Bolsonaro em público, Moro diz que sua relação com o ocupante do Palácio do Planalto está “ótima”

Olavo de Carvalho sugere que militares fechem partidos, como ideia para reconciliação de Bolsonaro com a classe

Por Redação Urbs Magna

O astrólogo Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, voltou a incitar o autoritarismo nesta quarta-feira (11). Depois de já ter pregado o fim da “apologia das instituições democráticas”, ele fez uma postagem nas redes sociais pedindo o fechamento de partidos políticos

Partidos tentam alternativa a Lula, mas não encontram um nome ante sua grandeza

Por Redação Urbs Magna

O congresso de “refundação”, com todas as aspas e as ressalvas que esta palavra tão gasta pelos partidos brasileiros merece, do PSB jogou luz sobre um processo que a esquerda não-petista brasileira deflagrou de forma atabalhoada em 2018 e, com a soltura de Lula, acelera: o rehab da dependência ao PT.