Categoria: ECONOMIA

Se fosse votada hoje, Reforma da Previdência teria somente 200 votos na Câmara – seriam necessários 308

Por Redação Urbs Magna

Segundo cálculos da equipe econômica chefiada pelo ministro Paulo Guedes, a reforma da Previdência teria, hoje, no máximo 200 votos caso fosse colocada em pauta na Câmara dos Deputados – são necessários 308 votos para aprová-la; a equipe de Guedes, no entanto, faz uma leitura menos pessimista: diz que o patamar inicial é melhor do que aquele do governo Temer, que tinha o apoio de cem parlamentares para a reforma

Anúncios

O desastre econômico do Brasil de Bolsonaro

Por Redação Urbs Magna

Um país à deriva. Essa é a impressão que passa a equipe econômica do governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, liderada pelo ministro Paulo Guedes, com seu programa embalado pela “reforma” da Previdência Social como samba de uma nota só. O governo e a mídia querem fazer crer que tudo se resolverá quando o sistema de aposentadoria for reduzido a quase nada ou, dito de outra forma, o país não terá salvação enquanto os trabalhadores não perderem essa conquista.