O poder antioxidante do chá de pólvora

Esta erva é rica em antioxidantes, prevenindo o surgimento de doenças cardíacas, diabetes e até o câncer

Apesar do nome curioso, o chá de pólvora é na verdade uma das versões do chá verde. A história desta bebida data de 618 a.C., quando teve origem na Dinastia Tang, na China. Mas, só recebeu este nome devido à forma que os navegadores britânicos exportavam da China para o Oeste.

Como os ingleses levavam as folhas do chá enroladas em formato de pequenas bolas, uma maneira de preservar as folhas secas, estas bolas ficavam semelhantes à pólvora e por esta razão recebeu tal nomenclatura, além do fato de que a tradução do nome seria “feito recentemente”.Ação antioxidante deste chá

Como pertence à família do chá verde, esta erva é rica em antioxidantes, sendo um dos mais importantes o epigallocatechin-3-gallate (EGCG).

O chá de pólvora é excelente para eliminar os radicais livres

Isto significa dizer que o chá de pólvora é excelente para eliminar os radicais livres, elementos que provocam o envelhecimento das células e as suas destruições. Desta maneira, previne o surgimento de doenças cardíacas, diabetes, derrames e até o câncer.

Em uma recente pesquisa feita no Japão, levando em consideração 500 mulheres com câncer de mama nos estágios I e II da doença, pesquisadores descobriram que aumentando o consumo de chá verde, à exemplo do chá de pólvora, antes e depois da cirurgia, havia uma menor ocorrência da doença.

Os resultados ainda não estão claros, mas os estudiosos já podem afirmar os benefícios que este chá provoca no organismo de quem possui câncer.

Outros benefícios da bebida

Este chá também pode ser usado para eliminar as gorduras localizadas, deixando o corpo mais magro. Isto decorre da aceleração que o chá de pólvora provoca no metabolismo humano, dando mais energia e fazendo com que o organismo perca os excessos, e isso inclui os “pneus” que tanto incomodam as pessoas.

Como preparar o chá de pólvora?

Coloque uma colher (de chá) de pólvora em 150 ml de água fervida. Tampe o recipiente e deixe por infusão durante cinco minutos. Após o tempo determinado, basta coar e beber.

É importante salientar que este chá não necessita de açúcar, uma vez que tem um leve gostinho de mel. A bebida também não deve ser acrescida de leite, para que não perca suas propriedades.

A forma de consumir vai depender da preferência de cada indivíduo, mas não deve ultrapassar três xícaras diárias. Outra preciosa dica é não ingerir este chá próximo aos horários noturnos, uma vez que, assim como o chá verde, o de pólvora também possui cafeína, substância que altera o sono.

Anúncios

Por que evitamos ver os animais para além da comida

por David Arioch

Quando crescemos, em algum momento de nossas vidas, temos alguma ideia de como a carne chega aos nossos pratos, mas acaba por ser mais conveniente não pensar a respeito e ignorar o sofrimento envolvido naquele pedaço de carne.

Para não nos sentirmos mal, colocamos em nossas mentes que precisamos da carne para sobreviver, e os animais não humanos podem sofrer, porque estão fazendo algo bonito, que é sanar uma dita importante necessidade da humanidade. Um “belo destino” para seres vistos como inferiores, que muitos preferem acreditar que existem simplesmente para nos servir.

Evitamos ver os animais para além da comida porque não queremos nos responsabilizar pelo fato de que somos culpados por suas vidas tão curtas, por seu sofrimento e privação. Preferimos ignorá-los, observá-los à distância e com altivez, por nos considerarmos melhores.

Há quem use o pretexto da saúde, quando, de um modo ou de outro, sabemos que a única justificativa para comer carne é o paladar. Sim, não há nada que motive mais o ser humano a seguir por esse caminho do que o paladar. Quando ele refuta isso, é porque não admite ser visto como alguém que é motivado pelo efêmero prazer da gustação.

5 alimentos para prevenir ou acabar de vez com aquela gordurinha na barriga

Se você tem uma tendência natural para o acúmulo de gordura na barriga, siga as recomendações a seguir. Após o sucesso do resultado, você vai postar comentários de agradecimentos, mas já ficaremos felizes por compartilhar este segredo com as pessoas que ama. Boa Sorte!

Comer os alimentos certos é o que mais provavelmente irá te ajudar a perder a gordura da barriga. O segredo verdadeiro é consumir alimentos específicos até que você consiga saciar o desejo de comer e, paralelamente, ‘torrar’ aquela gordura que te incomoda.
Alguns alimentos específicos queimam sua gordura da barriga literalmente derretendo-a quando comparada com o conteúdo calórico do alimento em si. Ao comer estes torradores de gordura em associação com pequenos exercícios físicos, você vai dar uma carga nos seus processos metabólicos e vai queimar bem mais calorias em velocidade mais rápida e e por muitas horas depois.

Estes são os alimentos que verdadeiramente torram a gordura da barriga:

1. Proteínas: as refeições ricas em proteínas e os alimentos ricos em fibras são excelentes alimentos que derretem a gordura da barriga. A proteína exige que muita energia seja desprendida para quebrá-la em comparação com a gordura, portanto, a recomendação é consumir produtos lácteos de baixa caloria, feijão, grãos inteiros, farelo de aveia, ovos, etc., tanto quanto for possível.

2. Pimentas: os produtos alimentares que incorporam pimentões e/ou a pimenta cayanne geralmente são considerados ingredientes benéficos que queimam gordura. Pimentas contêm capsaicina, o que ajuda a aumentar o metabolismo dentro do seu corpo. A capsaicina é realmente um alimento termogênico que faz com que seu corpo continue a queimar e derreter calorias adicionais por até 20 minutos depois de consumí-la.

3. Cálcio: Em produtos lácteos como leite, queijo e iogurte atua como queimador de gordura que acarerta na redução de peso ao amplificar a quebra das células de gordura. Indivíduos que consumiram três porções por dia de produtos lácteos ricos em cálcio perderam muito mais gordura da barriga do que aqueles que seguiram um plano de dieta inferior a três porções de produtos lácteos. Os suplementos de cálcio não funcionaram bem como o leite. Essa fonte encontra-se em: (Professor Michael Zemel at the University of Tennessee in Knoxville, (Obesity Research, April 2004; vol 12; pp 582-590.)

4. Maçãs: A pectina nas maçãs restringe as células quanto à absorção da gordura e também incentiva a absorção de água dos alimentos que ajudam a liberar os depósitos de gordura do corpo. Os antioxidantes nas maçãs podem ajudar a parar a síndrome metabólica, uma condição marcada pelo excesso de gordura da barriga.

5. Frutas Cítricas: limões, laranjas, goiaba, toranja (grapefruit), mamão, mel doce, tangerinas e tomates são ricos em vitamina C e fibra. A vitamina C ajuda o corpo a processar a gordura mais rapidamente e também estimula o aminoácido de carnitina que acelera a capacidade de queima de gordura do corpo. A vitamina C dilui a gordura e ajuda a liberar a gordura do corpo.

Enfim, ingerir os alimentos adequados que queimam a gordura da barriga irá te ajudar imensamente neste propósito; nesta determinação. Mas não se esqueça das atividades físicas. Uma não funciona sem a outra. Desta forma você vai equilibrar a ingestão de alimentos saudáveis ​​associando-os à prática de exercícios com a intenção de reduzir a gordura. Tudo o que foi detalhado acima certamente vai acelerar o processo para eliminar de uma vez por todas aquela gordura indesejada.

Microondas: jogue-o no lixo, enquanto você ainda está vivo

Legumes e frutas cozidos no forno de micro-ondas perdem 97% das substâncias que combatem doenças coronárias.

As micro-ondas produzidas por corrente alternada forçam mais de um bilhão de inversões de polaridade por segundo em cada molécula de alimentos que atingem. Esse tipo de forno prejudica o alimento e sua radiação torna substâncias cozidas em perigosos produtos tóxicos e cancerígenos.

Mudanças foram observadas por estudiosos nas análises bioquímicas do sangue e nas taxas de certas doenças entre os consumidores de alimentos preparados no micro-ondas, conforme revelou um estudo realizado em 1991 pelo suíço Hans Ulrich Doctor Hertel, feito juntamente com o dr. Bernard H. Blanc, do Instituto Federal Suíço de Tecnologia e pelo Instituto Universitário de Bioquímica.

Cozinhar ou aquecer alimentos nesse aparelho apresenta riscos muito maiores para a saúde do que o tradicional cozimento no fogão. Além disso, o estudo mostrou que as pessoas que comiam alimentos preparados no micro-ondas tiveram uma mudança no sangue, com perda de hemoglobina e linfócitos, o que pode causar deterioração no organismo.

Entre o que as pesquisas descobriram, podemos destacar:

  • Leite e cereais aquecidos no micro-ondas tiveram alguns de seus aminoácidos convertidos em carcinógenos (causadores de câncer).
  • Frutas descongeladas no aparelho tiveram seus glicosídeos e galactose convertidos em substâncias cancerígenas.
  • Nas carnes preparadas no micro-ondas, houve a formação de d-nitrosodienthanolaminas, um carcinógeno conhecido.
  • Mesmo com a exposição extremamente curta de vegetais crus, cozidos ou congelados, houve a conversão dos seus alcaloides em carcinógenos.
  • O calor do micro-ondas produziu nos vegetais vários tipos de danos em muitas de suas substâncias, tais como alcalóides, glicosídeos e galactosídeos.
  • Total perda da biodisponibilidade de vitamina C, E, vitaminas do complexo B  e minerais essenciais em todos os alimentos testados.

Investigadores russos também relataram uma acentuada degradação estrutural que conduz a uma diminuição de nutrientes de 60% a 90% em todos os alimentos testados.

O resumo do que constataram todas essas pesquisas sobre o micro-ondas pode ser transformado em motivos para você não usar o aparelho:

  1. Maior taxa de distúrbios digestivos nos consumidores.
  2. Aumento de casos de câncer de estômago e intestino.
  3. Aumento na formação de células de câncer no sangue.
  4. Distúrbios linfáticos  que levam à diminuição da capacidade de impedir certos tipos de câncer.
  5. Diminuição significativa no valor nutricional de todos os alimentos.
  6. Aceleração da desintegração estrutural em todos os alimentos.
  7. Perda de 60-90% do conteúdo de energia vital de todos os alimentos.
  8. Redução do processo de integração metabólica de alcaloides, glicosídeos e galatosídeos e nitrilosides.
  9. Destruição do valor nutritivo das carnes.
  10. Diminuição da biodisponibilidade, que é a capacidade do organismo de utilizar o alimento, de vitaminas do complexo B, vitamina C, vitamina E, minerais essenciais e lipotrópicos em todos os alimentos.

Já desliguei o meu da tomada.

Como desinchar a barriga – elimine as gorduras do abdome saudavelmente

Desestufar ou murchar naturalmente a barriga é fácil

Você quer um resultado rápido e satisfatório, sem embromações e sem caminhos linkados que te levem a abrir a carteira mais adiante? Então vamos direto ao ponto, sem blá, blá, blá, ok?

Siga estas recomendações, e depois compartilhe-as para que seus queridos(as) tenham a mesma chance sucesso. Obrigado:

maxresdefaultKeri Glassman, nutricionista, criou esta dieta e a publicou na revista Woman’s Health. Ela promete eliminar o inchaço abdominal e a sensação de mal estar, causados por exageros, em apenas 24 horas.

Primeiro a LISTA VERMELHA: Sal, alimentos processados (biscoito ou bolacha, enlatados, leite uht ou em pó, produtos light ou diet etc), açúcar de qualquer tipo, bebidas alcoólicas e refrigerantes.

Agora a LISTA VERDE: 

Em jejum:
Água com limão
ao acordar (vit.C, desintox. sangue, seca gordurinhas). Fica com o PH perfeito para o corpo).
Café da Manhã:
Proteínas de fácil digestão(ovo sem sal, com orégano ou outras especiarias).
Chá verde in natura, para desintoxicar o fígado e acelerar o metabolismo.
Lanche:
Oleaginosas ( 
noz, cast. do pará, cast. de caju ou outras).
Água com gengibre (2 rodelas em infusão).
Almoço:
Aspargos (melhoram a digestão e a evacuação)
Proteína: salmão, ou outra leve.
Lanche:
Alcachofras no vapor (boa p/ o estômago).
Jantar:
Almeirão (diurético e desintoxicante). Tempere com erva-doce e acompanhe com peito de frango ou bacalhau.

Hidratação:
Água pura ou com gengibre, berinjela, hortelã, limão ( o dia todo )
Chás diuréticos e energéticos.

Atividades físicas leves:
Caminhada ou bicicleta, sem forçar.

Em apenas um dia, o inchaço abdominal do excesso anterior vai desaparecer, garante Keri Glassman.

Emagrecer é difícil para alguns devido às bactérias

As bactérias do intestino representam um papel fundamental na perda de peso – e elas podem variar de pessoa para pessoa.

Segundo um estudo publicado no periódico científico The International Journal of Obesity, ela pode depender da quantidade de bactérias no intestino.

Depois de analisarem amostras de fezes de 62 pessoas acima do peso, pesquisadores do departamento de nutrição da Universidade de Copenhagen, na Dinamarca, descobriram que aqueles que seguiram uma dieta rica em fibras, integrais, frutas e verduras, e baixa em gorduras, durante seis meses e que tiveram uma taxa alta de bactérias do gênero Prevotella e Bacteroides, que costumam compor a flora intestinal, perderam, em média, cerca de 5 quilogramas de gordura – 1,5 quilograma mais dos que seguiram a dieta mas mostraram taxas menores das bactérias nas amostras.

Enquanto isso, aqueles que continuaram na dieta habitual, mas que indicaram altas quantidades das bactérias nos exames perderam 1,8 quilograma em comparação aos 2,5 quilogramas dos que tiveram uma proporção baixa, o que, para os cientistas, não é uma diferença estatisticamente significativa.

Papel das bactérias

Para os pesquisadores, o recente achado reforça a ideia de que as dietas devem ser personalizadas e o que funciona para uma pessoa não necessariamente funcionará para outra. “Os resultados demonstram que certas espécies de bactérias desempenham um papel decisivo na perda de peso“, Arne Astrup, líder da equipe de pesquisa. “Agora, podemos explicar por que nem sempre uma dieta, mesmo seguida à risca, emagrece. A bactéria intestinal é uma parte importante dessa resposta.”

De acordo com Mads Hjort, coautor do estudo, perder gordura em vez de massa muscular é um sinal significativo de um emagrecimento saudável. Porém, essa questão continua sendo apenas científica – ainda não existem métodos práticos de avaliar o microbioma intestinal de cada indivíduo e seus benefícios. “Em um futuro próximo, isso pode ser uma possibilidade.”

Receitas para desintoxicar o corpo com maçãs

capture-20170916-110452

Varrendo as toxinas do organismo

Devemos desintoxicar nosso organismo ao menos uma vez por mês.

Não é complicado. apenas devemos ser disciplinados ao encarar com seriedade esta saudável rotina mensal. Mas como?

Muitos alimentos que consumimos contém toxinas alimentares que vão se acumulando no aparelho digestivo e dalí acabam se espalhando por todo o corpo humano. Por isso precisamos de uma limpeza periódica. 

Podemos utilizar um limpador bem natural, fácil de encontrar e muito barato: a maçã – rica em pectina (uma fibra que faz uma varredura em nosso intestino através de um processo indolor e eficiente).

A cada dez, quinze ou trinta dias, então, você não vai comer nada além de maçã. Somente maçã durante as 24 horas do dia escolhido para a limpeza. Então aqui vai algumas sugestões:

Café da Manhã:
Suco de 1 maçã sem açúcar ou adoçante adicionado com o suco de 1/2 limão. 
Duas horas após deverse-á ingerir mais 2 maçãs.
Almoço:
Chá com casca da maçã orgânica acrescido de mel para adoçar.

Após duas horas deverse-á consumir entre 2 e 4 maçãs.
Lanche:
Quando sentir fome de novo é só beber outro suco de maça.
Jantar:
Purê de maçã sem casca com duas colheres de mel.

Essa desintoxicação alimentar também auxilia no tratamento de gota, ácido úrico, reumatismo, artrite, obstrução dos vasos sanguíneos, tratamento do sistema nervoso, estimulação do metabolismo e consequente perda de peso.

Fora deste tratamento você também poderá comer maçãs todos os dias