Categoria: Golpe 2016

Lula: ‘desmonte da Petrobras torna o país desinfluente no âmbito político-econômico mundial’

Por Dino Barsa

Lula tem consciência de sua figura e grandeza histórica. Ao ser visitado, o ex-presidente não demonstra preocupação consigo mesmo. As pessoas que o visitam em Curitiba ouvem seu lamento, mas de uma preocupação maior: o que está acontecendo com o Brasil. A todos que o visitam em Curitiba, orienta sobre esta preocupação especial: o desmonte da Petrobras.

Anúncios

Cobiça de Moro o fez atropelar Lula para chegar onde está e agora dança a música de Bolsonaro enquanto sonha com ‘vaguinha’ no STF?

Por Redação Urbs Magna

Moro teve seus dias de glória. Foi o nome mais falado, invejado, respeitado, em um passado recente, mas tudo por sua perseguição implacável a Lula, que acabou sendo condenado sem provas pelo ex-juiz da Lava Jato. A figura de Moro, para os mais perspicazes entendedores, é a projeção de Lula por meio de uma não concepção. Moro é quem é por ter golpeado o ex-presidente com a maior das injustiças que a Justiça brasileira poderia cometer contra o maior estadista que o Brasil já teve; uma grande farsa. Celso Rocha de Barros, colunista da Folha, diz que agora o ex-juiz Sergio Moro descobriu não ter autonomia nem para nomear figuras de terceiro escalão e avalia que o preço de sua participação no governo Bolsonaro é alto demais

“Os Bolsonaro são uma cloaca sem fundo. Só haverá paz com fim da perseguição implacável a Lula”, diz o jornalista progressista Nassif

Por Redação Urbs Magna

“Não haverá saída fora da pacificação da sociedade brasileira. E a pacificação passa pelo fim da perseguição implacável a Lula. Trata-se de questão central, que jamais será abraçada pelo bolsonarismo”, diz o colunista Luis Nassif. “Não se tenha dúvida de que o país precisará bater no fundo do poço, antes de começar o rearamemento moral – assim como a humanidade só encontrou um período de paz relativamente mais duradouro depois do desastre da Segunda Guerra e do nazismo. A dúvida é sobre o tempo para se atingir o fundo do poço. Os Bolsonaro parecem uma cloaca sem fundo”