Após derrota do golpe na Bolívia, Justiça anula acusação e mandado de prisão contra Evo Morales

26/10/2020 1 Por Redação Urbs Magna
O ex-presidente Evo Morales e Luís Arce, presidente eleito na Bolívia

Na decisão, que ocorre uma semana após o triunfo de Luís Arce nas eleições presidenciais, o juiz declarou que o ex-presidente teve seus direitos violados

A justiça boliviana anulou o mandado de prisão contra o ex- presidente Evo Morales pelos supostos crimes de terrorismo declarados por seus opositores, uma semana após  a eleição de Luís Arce  como novo presidente, informou, nesta segunda (26), o presidente do Tribunal de Justiça Departamental de La Paz, Jorge Quino.

O mandado de prisão contra o ex-presidente exilado na Argentina foi retirado , atendendo a um recurso apresentado pela defesa de Morales, porque seus direitos foram violados: “Basicamente o direito de defesa foi violado porque o ex-presidente não foi devidamente citado”, disse Quino.

Jorge Quino anunciou a anulação da denúncia e da ordem de prisão contra o ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, acusado dos crimes de sedição (“rebeldia” contra o Estado e a ordem constitucional) e terrorismo.

Segundo a imprensa local, Evo Morales, que estpa exilado na Argentina, era aguardado para uma audiência na capital boliviana, La Paz, nesta terça (27), mas seus advogados disseram que o ex-presidente não recebeu nenhuma convocação ou notificação.

A informação sobre a anulação da acusação e mandado de prisão contra Evo Morales foi informada por Jorge Quino em entrevista à Unitel Bolivia.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.