Anúncios

Augusto Nunes da VEJA, desqualificado, segue tentando ‘…acabar com o PT’ e Lula

Esse cara aí embaixo na foto, o Augusto Nunes da revistinha Veja, deve estar fazendo igual aos delatores da Lava Jato quando são orientados para falar do LULA (senão não tem delação). Sabemos no que se tornou essa tal delação premiada. 

Olha o nível do que o ‘CALUNISTA’ da Veja escreveu hoje:

“Com palavras e imagens, esta página tenta apressar a chegada do futuro que o Brasil espera deitado em berço esplêndido e lembrar aos sem-memória o que não pode ser esquecido: Lula é a reencarnação de um Tiradentes de botequim.
O devoto Wadih Damous trucida a memória do herói da Inconfidência ao compará-lo ao comandante do assalto aos cofres públicos.”

Anúncios

‘Vou Te Encontrar” por Miklos (Titãs)

Uma das melhores músicas de 2017 de autoria de Nando Reis

Lançamento: jul/2017  Artista:Paulo Miklos (ex-Titãs)  Álbum: A gente mora no agora.
A música ‘Vou Te Encontrar é destaque da novela O outro lado do paraíso que estreará na TV Globo em 23 de outubro no haorário das 21h.

ABRAÇOS!

Homenagem ao Professor Michel Temer: PMDB fará pesquisas com os brasileiros

TEMER 2018

Eles seriam capazes de lançar essa campanha para o próximo ano?

O Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) ao qual pertence o ilegítimo, usurpador e mais rejeitado presidente de todos os tempos, Michel Temer, está idealizando alguns questionários a serem introduzidos em pesquisas qualitativas que serão realizadas até o fim de 2017.

A ideia é realizar um levantamento de opiniões ainda este ano com vistas para as eleições de 2018, pois na condição de piloto do governo mais impopular que os brasileiros já testemunharam, o PMDB deseja analisar e entender o que o povo pensa sobre os mais variados assuntos.

Os temas, que variarão desde conectividade social a relacionamentos homoafetivos, trarão respostas à cúpula peemedebista inerentes à interação com o eleitorado objetivando decisões conjuntas para os melhores caminhos a serem seguidos no incógnito ano vindouro, além de que serão testados nomes eventuais para a disputa de “assentos” nos estados.

As alianças já estão sendo especuladas.

‘Moro enlouqueceu’, dizem petistas

Lula apresentou a Sérgio Moro os recibos originais de aluguéis do apartamento no ABC que foram legitimados por perícia, mas o Juiz não os aceitou … dizendo que são falsos ? É isso mesmo, produção?

Os senadores petistas Lindbergh Farias (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) acreditam que o juiz Sérgio Moro entrou em parafuso por causa dos recibos originais apresentados pelo ex-presidente Lula.

Gleisi e Lindbergh afirmaram que a perícia identificou que as assinaturas sofreram variações ao longo do tempo na emissão de recibos de aluguéis do apartamento do ex-presidente no ABC, o que quer dizer que não foram produzidos em um mesmo momento.

“Foram cinco máquinas, diferentes cartuchos. Moro segue com seu ultimato para receber os ‘originais’, insistindo que todos foram assinados no mesmo dia. (mesmo tendo sido periciados e legitimados) Irredutível, e se diz imparcial”, disse a presidenta do PT.

“Moro é um juiz FORA DA LEI.” disse Lindbergh. “Foram 5 máquinas, diferentes cartuchos. É o que diz a perícia. mas Moro dá ultimato para receber os originais, insiste que todos foram assinados no mesmo dia e ainda se diz imparcial.

A bancada do PT no Congresso Nacional estuda pedir perícia de sanidade mental do juiz Moro. A conferir.

Jurista argentino classifica condenação de Moro a Lula como “ilegítima”

A própria sentença proferida pelo juiz Sergio Moro reconhece que o bem não está inscrito no nome de LULA. 

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva juntou em seu recurso contra a condenação no caso do triplex no Guarujá (SP), um parecer do jurista argentino Júlio Meier. De acordo com o documento, não é possível imputar a Lula a propriedade do imóvel pois a própria sentença proferida pelo juiz Sergio Moro reconhece que o bem não está inscrito no nome do político.

Moro condenou Lula por corrupção passiva e ativa e por lavagem de dinheiro. No parecer enviado ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que analisará o recurso, Meier afirma que a condenação recorreu a conjecturas e excluiu o Direito Civil brasileiro para resolver o caso de maneira ilegítimae com grave erro em relação ao direito material.

Além das críticas específicas sobre a sentença, ele também faz considerações sobre o sistema judicial do Brasil. Eventuais perseguições, como a defesa de Lula alega acontecer com Moro, seriam evitadas se o país seguisse exemplos de outras nações: para o jurista, é “inconcebível” que o juiz da instrução, que presidiu o procedimento de investigação, seja o mesmo que julga o mérito da ação penal.

Meier, que foi ministro e presidente do Tribunal Superior de Justiça da de Buenos Aires, acredita que dificilmente um tribunal de Direito internacional reconheceria a condenação contra Lula como legítima. Para ele, não há como concluir que a propriedade de um imóvel foi transferida de uma pessoa para outra apenas com base em relatos de testemunhas, ainda mais se forem considerados depoimentos de outros acusados.

“O domínio do imóvel do caso pertence a uma sociedade (pessoa jurídica) e a sentença tampouco parte de afirmar que o ex-presidente seja um dos sócios ou acionistas dessa sociedade, hipóteses na qual poder-se-ia discutir que o “presente” foi recebido indiretamente. A hipótese, portanto, é também descartável”, afirma Meier.

No parecer solicitado por Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, Meier ressalta que nada cobrou pelo documento. O jurista evitou avaliar provas, mas afirmou ser “assombroso” o fato de imputar o domínio do imóvel a Lula a atitudes da esposa, Marisa Letícia, morta em fevereiro deste ano, como se ambos “fossem um único corpo e alma”.

O jurista classificou de “absurda” a atribuição a Lula do crime de lavagem de dinheiro. Ele classifica a condenação como “incompreensível” e adverte que não houve dinheiro algum envolvido, pois os maiores valores apontados sequer teriam vindo do patrimônio do ex-presidente Lula, mas suportados por quem se reputa ter oferecido a suposta vantagem.

Comprovante de aluguel
Em petição, a defesa de Lula também negou ter entregue cópias falsas de comprovantes de pagamento do aluguel do apartamento ao lado do que o ex-presidente mora. A discussão se dá em outro processo, também sob responsabilidade de Moro. A defesa requer que a entrega dos documentos originais, que já foram incluídos no andamento eletrônico do processo, sejam entregues em audiência formal e com a presença de um perito.

VEJA tenta envolver LULA ao escândalo das malas de dinheiro de GEDDEL

Opinião de J.R.Guzzo, revista VEJA, quer sugestionar aos leitores que os R$ 51 milhões das malas de Geddel são de LULA

Máquina anticorrupção não consegue explicar fortuna em apartamento e agora a VEJA tenta tirar proveito disso para sugerir que são do ex-presidente

%d blogueiros gostam disto: