Categoria: BRASIL

Desembargadora que disse que Marielle era ligada a traficantes e que Jean Wyllys não valia a bala que o mataria, diz agora que vai receber Boulos à bala

Por Redação Urbs Magna

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, vai processar a juíza desembargadora Marília Castro Neves do TJ-RJ, que celebrou nesta quinta-feira 17 o decreto presidencial que flexibiliza a posse de armas. A magistrada escreveu em sua conta de Twitter que, a partir de agora, Guilherme Boulos será “recebido a bala”aonde for.

Anúncios

Golpe na Venezuela: Bolsonaro se encontra com presidente Tribunal Supremo de Justiça venezuelano em exílio e com um assessor da OEA e diz que “solução” para a Venezuela virá “em breve”

Por Redação Urbs Magna

O presidente Jair Bolsonaro, alinhado à postura intervencionista dos Estados Unidos, afirmou nesta quinta-feira (17) que a “solução” para a crise na Venezuela virá “em breve”. Ele recebeu em Brasília o presidente do Tribunal Supremo de Justiça da Venezuela em exílio, Miguel Ángel Martins, e o assessor de Assuntos Institucionais da Organização dos Estados Americanos (OEA), Gustavo Cinose, e disse que vai atuar para levar de volta a “democracia” ao país vizinho. Na reunião, teria sido discutida uma suposta ofensiva internacional para derrubar o atual governo venezuelano.

Juiz Fora-da-Lei: “Liminar de Luiz Fux é indefensável, pois Fabrício Queiroz não tem foro privilegiado”, diz jurista

Por Redação Urbs Magna

O jurista e professor Pedro Serrano, um dos maiores constitucionalistas do Brasil, diz que o ministro Luiz Fux, do STF, agiu fora da lei ao blindar Fabrício Queiroz, tido como laranja da família Bolsonaro, e lembrou que o futuro senador Flávio Bolsonaro (PSL) só terá foro privilegiado a partir de 1º de fevereiro, quando exercerá o cargo de senador; “a posição do ministro, sob ponto de vista jurídico, é indefensável; a fundamentação dele me parece equivocada porque o foro privilegiado só ocorre a partir da investidura no cargo, a partir do exercício do mandato”

Jair Bolsonaro será atingido, após Flávio confessar ter culpa no caso Queiroz quando acionou o STF – O envolvido é ele e não o motorista

Por Redação Urbs Magna

A sucessão de ‘trapalhadas’ do governo Bolsonaro inclui o acionamento do STF (Supremo Tribunal Federal) pelo filho do presidente e senador eleito Flávio Bolsonaro; para um ministro do Supremo, Flávio confessou ter culpa no caso Queiroz ao acionar o STF; o magistrado ainda disse – segundo a jornalista Mônica Bergamo – que a situação de Flávio Bolsonaro se agrava, pois a confissão é a de que o envolvido é ele e não o motorista; outros ministros afirmaram que, se a questão for aberta no STF, o presidente Jair Bolsonaro também será investigado.