[Vídeo] Waters manda Zuckerberg se f* por querer direitos sobre ‘Another Brick In The Wall’

15/06/2021 0 Por Redação Urbs Magna
[Vídeo] Waters manda Zuckerberg se f* por querer direitos sobre ‘Another Brick In The Wall’

“Aqui está ele, um dos idiotas mais poderosos do mundo”, disse o músico do Pink Foyd mostrando carta de proposta para um de seus maiores clássicos: “… há um movimento incessante deles pela posse de absolutamente tudo”

O músico do Pink Floyd, Roger Waters, disse que o dono do Facebook e do Instagram, Mark Zuckerberg, fez uma proposta milionária para ter os direitos, na internet, da música “Another Brick in the Wall”, um dos maiores clássicos da banda inglesa.

É uma carta do Mark Zuckerberg destinada a mim. Chegou hoje de manhã, com uma oferta de muito, muito dinheiro a resposta é vá se f…! Nem f…! E só exponho isso porque há um movimento incessante deles pela posse de absolutamente tudo”, disse Waters.

Roger Waters participava da conferência “Free Assange Forum”, que tenta ajudar a liberar o jornalista sueco Julian Assange, fundador do Wikileaks que está preso em Londres, na Inglaterra, quando mostrou o documento.

Ele leu trechos da carta do dono do Facebook e do Instagram, destacando um deles que dizia que o “sentimento central dessa música ainda é muito predominante e necessário hoje”.

O músico também afirmou que não vai permitir que a categoria deixe as redes sociais mais ricas enquanto pessoas como Assange sofrem censura, também na distribuição pelo algoritmo das plataformas de Zuckerberg:

Mesmo assim, eles querem usar para fazer o Facebook e o Instagram maiores e mais poderosos do que já são, censurando a todos nós nessa sala e impedindo que a história de Julian Assange chegue ao público e as pessoas questionem ‘Como assim? Como assim? Não! Basta!”.

E aqui está ele, um dos idiotas mais poderosos do mundo”, disparou ao lembrar que o criador da rede social, enquanto estudava em Harvard, dava notas pela beleza das mulheres da sua sala na universidade.

Relembre a música em questão:


Siga no Telegram

Comente