URGENTE: militares reunidos para a intervenção no Brasil – áudio disseminado nas redes alerta para a tomada do poder no país – OUÇA

12/10/2017 148 Por Redação Urbs Magna

Em sigilo absoluto, o Comando Revolucionário das Forças Intervencionistas (CRFI) tem se reunido desde a semana passada para discutir e viabilizar a tomada do poder no Brasil“, diz o locutor – OUÇA NO FIM DA POSTAGEM


Publicado originariamente em outubro de 2017
Última atualização: 19/10/2017
às 17:20 GMT


Em uma mensagem de áudio do ano de 2017, um locutor solicita aos redatores das redes sociais que noticiem urgentemente à população que “negociações técnicas estão sendo feitas sigilosamente, desde a semana passada, entre o Exército, Marinha e Aeronáutica, juntamente com o STF (Supremo Tribunal Federal) com o fim de influenciar este último para que aceitem a inevitável militarização do regime do país de modo pacífico

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
Telegram Receba nossas Newslleters gratuitamente. Acesse e siga NOSSO CANAL
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP
Acompanhe as publicações do ET URBS MAGNA no FACEBOOK (CURTA AQUI)




A mensagem dizia que “as Forças Armadas do Brasil já decidiram que a ação é irreversível, sendo a opção para uma transição de paz a decisão mais acertada, pois traria benefícios à toda a nação em lugar de uma movimentação violenta.”

Por outro lado, os políticos brasileiros resistem e tentam de tudo para evitar a possibilidade de um novo golpe militar, pois isso traria sua instabilidade parlamentar diante da eventual perda de direitos“, continuou a voz no áudio.

OUÇA A SEGUIR:

Ouça o áudio:

SIGA Et Urbs Magna

FacebookTwitterInstagram
𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios