‘Por mais habilidoso que seja com a raquete na mão, o problema é a merda na cabeça’

O jornalista brasileiro Reinaldo Azevedo e tenista sérvio Djokovic | sobreposição de imagem | A Austrália tomou sua decisão, mas a opinião continua dividida em todo o mundo sobre Novak Djokovic e se ele deveria ter sido autorizado a competir no Aberto da Austrália, apesar de não ter sido vacinado contra o COVID-19


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Para Reinaldo Azevedo, os australianos não aceitam tenistas estúpidos e anti-vacinistas, como Djokovic

“Ah, Djokovic…“, suspira o jornalista brasileiro Reinaldo Azevedo, pensando no tenista sérvio que foi banido do Aberto da Austrália neste domingo (16/01) após julgamento em que o júri decidiu que seu visto permanecerá cancelado.

“Há coisas que só existem na Austrália: canguru, ornitorrinco, coala, vombate, dingo, diabo da Tasmânia, quokka… Mas os australianos não aceitam tenistas e anti-vacinistas estúpidos”, continuou o jornalista.

Djokovic, atual campeão do torneio, não pôde participar da competição em que buscaria seu recorde de 21 títulos de Grand Slam. Ele será deportado e ainda terá que pagar as custas do julgamento, que durou quase nove horas.

“Por mais habilidoso que seja com a raquete na mão, o problema é a merda na cabeça”, disse Reinaldo Azevedo.

Veja abaixo:

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.