Caiado: ‘O povo vai quebrar tudo, se Bolsonaro não agir’. Governadores assumem o país

30/03/2020 0 Por Redação Urbs Magna

É “urgência urgentíssima” do momento que o governo Jair Bolsonaro tome medidas o mais rapidamente possível para garantir a alimentação das pessoas, disse o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), de acordo com publicação na colula Painel da Folha de São Paulo na manhã desta segunda-feira (30).

Ronaldo Caiado, governador de Goiás / Quadro de Bolsonaro presidente – foto montagem Equipe Et Urbs Magna

Segundo Caiado, cuidar da alimentação do povo, com abastecimentos regulares do comércio tradicional de alimentos, é a única forma de conseguir manter os cidadãos em casa e poder prosseguir na linha do isolamento social para enfrentamento ao coronavírus.

O Governador do Estado de Goiás adverte que, “se nada for feito de forma imediata, vai haver desobediência civil e o povo vai quebrar tudo. Vamos fazer o atendimento social rápido, urgente, emergencial, ou vamos dar motivação para população promover a desobediência civil para se alimentar e sobreviver”.

➤ Leia também:

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.