Bolsonaro é chamado de assassino em panelaços de bairros nobres do Rio e SP, durante fala sobre troca de Mandetta e afrouxamento da quarentena

16/04/2020 1 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

Última atualização em 16/04/2020 às 22:15h GMT

Após exonerar Luiz Henrique Mandetta da pasta da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento em que apresentou o novo Ministro da Saúde, Nelson Teich, e anunciou o “afrouxamento do isolamento”, a flexibilização da quarentena que vai na contramão das recomendações da OMS. Bairros nobres de São Paulo e Rio, bem como em todo o Brasil, fizeram um dos maiores, senão o maior penelaço já visto contra um presidente da República. Bolsonaro foi chamado de assassino, em uníssono, por um número significativamente grande do povo brasileiro. (assista ao vídeo do pronunciamento e aos dos panelaços no final da matéria)

Jair Bolsonaro, presidente do Brasil durante pronunciamento na tarde desta quinta-feira (16) – foto reprodução

Junte-se a 37.118 outros assinantes

Na maioria das vezes, o problema não afeta só a um ministério. Quando se fala em saúde, fala-se de vida, e não pode deixar de falar em emprego. Uma pessoa desempregada estará mais propensa a sofrer problemas de saúde do que uma outra empregada. E, desde o começo da pandemia, eu me dirigi a todos os ministros e falei sobre vida e emprego. Não pode abandonar uma e tratar exclusivamente de outra”, disse Bolsonaro no pronunciamento em que tenta induzir o povo a voltar ao trabalho e explica que isso será feito gradativamente.

O presidente anunciou que flexibilizará a quarentena aos poucos retomando a volta à normalidade do país sob o argumento de que não tem como manter o auxílio: “O governo não abandonou os mais necessitados. E foi o que eu conversei com o doutor Nelson (Teich), que gradativamente nós temos que abrir os empregos no Brasil. O governo não tem como manter esse auxílio emergencial ou outras ações por muito tempo, uma vez que já se gastou aproximadamente R$ 600 bilhões?”.

Vale lembrar que a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a países como o Brasil o endurecimento de medidas de combate ao covid-19 ao estabelecer critérios para as nações que queiram flexibilizar suas quarentenas temendo descontrole da pandemia. A entidade listou critérios para países que queiram adotar a flexibilização e em apenas um deles o Brasil está fora. O texto diz sobre a necessidade de a transmissão local estar controlada e de haver capacidade no sistema de saúde para detectar, testar, isolar e tratar os infectados pela covid-19. Somente por este item o Brasil já está fora. Mandetta disse no domingo (12), durante reportagem para o Fantástico, que os testes só serão realizados em profissionais de Saúde que lidam diretamente com a doença. A orientação da OMS ao Brasil é para que o isolamento social seja cumprido objetivando a minimização do surto.

No pronunciamento, Bolsonaro também apresentou o novo Ministro da Saúde, Nelson Teich. Ele já apareceu em um vídeo praticamente dizendo que idosos ‘não valem nada’. Veja (continua a seguir com outros vídeos):

Isso pode explicar as declarações de Mandetta em seu perfil do microblog Twitter, após anunciar na rede social que havia sido exonerado? O ex-ministro disse: “Rogo a Deus e a Nossa Senhora que abençoem nosso país“:

Durante o pronunciamento de Bolsonaro fala, todo o Brasil realizou um grande panelaço. Bairros nobres de São Paulo também aderiram ao movimento. Foram registrados protestos com panelas nas janelas de Higienópolis, Pinheiros, Saúde e outros. Em todo o país, assim como nos locais dos vídeos compartilhados nesta página, especialmente no Rio de Janeiro, se ouvia “Fora, bolsonaro assassino!”. Toda a zona sul carioca surpreendeu. Copacabana, Ipanema, Leblon, Largo do Machado, Recreio dos Bandeirantes, dentre outros. A zona norte do Rio de Janeiro também participou ativamente.

Assista ao pronunciamento de Bolsonaro e do novo Ministro da Saúde Nelson Teich. Em seguida, veja os vídeos dos panelaços (o panelaço definitivo foi convocado para hoje às 20:30h e promete estremecer o Brasil):

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe