Xi Jinping anuncia 1 bilhão de doses de vacinas para a África e investimentos de US $ 10 bilhões

29/11/2021 1 Por Redação Urbs Magna
Xi Jinping anuncia 1 bilhão de doses de vacinas para a África e investimentos de US $ 10 bilhões

O presidente da China Xi Jinping, em foto de Pavel Golovkin/AFP/JC. Ao fundo, o mapa com o continente africano em destaque | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O presidente da China participou, por vídeo, da abertura da 8ª Conferência Ministerial do Fórum de Cooperação China-África, nesta segunda-feira (29/11), que está sendo realizado em Diamniadio, no Senegal

O presidente da China, Xi Jinping, participou, por vídeo, da cerimónia de abertura da 8ª Conferência Ministerial do Fórum de Cooperação China-África (FOCAC), na noite [horário de Pequim] desta segunda-feira (29/11), e fez o discurso inicial do encontro que está sendo realizado em Diamniadio, no Senegal.

Jinping disse que seu país ofertará ao continente em torno de 1 bilhão de doses de imunizantes contra o novo coronavírus, além do incentivo para que empresas chinesas passem a investir 10 bilhões de dólares na região em um período de três anos.

A promessa vem no momento em que se intensificam as preocupações, especialmente na Europa, com a disseminação da nova variante do coronavírus, batizada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como Omicron, descoberta na África do Sul.

600 milhões dos imunizantes serão distribuídos em doação direta e o restante, 400 milhões, serão em forma de investimentos em unidades de produção, disse o presidente chinês.

A luta contra o coronavírus deve continuar no mundo, priorizando-se a proteção do nosso povo e fechar a lacuna de vacinação”.

A República Popular ajudará a África a implementar projetos agrícolas que objetivam a redução da pobreza no continente, a partir do envio de 500 especialistas para a implementação de um “canal verde” para exportação de produtos africanos para a China.

O acordo também amplia o escopo de produtos com tarifa zero para os países menos desenvolvidos, com relações diplomáticas ativas, em troca de um volume total de importação de US $ 300 bilhões em produtos da África nos próximos três anos.

Comente