Wi-fi: um silencioso assassino que nos mata lentamente

23/04/2017 0 Por Redação Urbs Magna

Aparelhos sem fio como tablets e celulares conectam-se on-line via roteadores.

Esses dispositivos emitem ondas eletromagnéticas, que, infelizmente, podem causar sérios danos.

A maioria das pessoas ignora isso, geralmente devido à falta de conhecimento sobre esta questão.

Ao longo do tempo, esses sinais afetam o corpo e prejudicam as suas funções vitais.

A Agência de Saúde Britânica realizou um estudo segundo o qual os roteadores afetam o desenvolmimento das pessoas e plantas.

A exposição ao wi-fi tem as seguintes consequências para a sua saúde:

cansaço crônico

dor de ouvido

falta de concentração

dores de cabeça frequentes e graves

distúrbios do sono

câncer

O mundo moderno não pode sobreviver sem tecnologia, isso é um fato.

O que você deve fazer é aprender como se proteger dos perigos que ela traz.
Nós vamos dar algumas dicas úteis a você sobre como usar o seu roteador com segurança ou pelo menos diminuir o potencial perigo dele.
Como proteger sua família da radiação das redes wi-fi:

  • desligue o modem quando for dormir
  • também desconecte seus aparelhos a qualquer wi-fi antes de ir para a cama
  • desligue o wi-fi quando você não precisa dele
  • não deixe o seu modem em sua cozinha ou quarto

O mais preocupante são as grandes antenas das operadoras celular instaladas próximo a residências.

Um estudo realizado por pesquisadores brasileiros mediu a existência de correlação espacial entre as mortes por neoplasia/tumor maligno em Belo Horizonte, Minas Gerais, e a presença de estações radiobase (antenas e torres).

O resultado é assustador: em dez anos, foram registradas mais de sete mil mortes por tumor maligno, todas elas estavam dentro de um raio de até 500 metros das estações radiobase.

Fora desse raio, as mortes por neoplasia foram decrescendo proporcionalmente à distância das torres e antenas.

Evite, portanto, morar perto de antenas e torres de tefonia celular.
Atenção especial devemos dar às crianças neste caso.

Há vários estudos que mostram os efeitos da radiação de antenas e de aparelhos celulares na saúde de crianças.

As crianças compõem parcela crescente de usuários de celulares e de outros dispositivos eletrônicos em geral.

A massa corporal de uma criança é muito menor que a de um adulto.
Por isso, a radiação absorvida pelo corpo dela pode ter efeitos muito mais graves, incluindo problemas de aprendizado, distúrbios comportamentais, comprometimento do sistema imunológico e câncer.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.