Vídeos da Bolívia circulam nas redes sociais cujos perfis apontam para “ações do golpe que a imprensa não mostra”

Na web surgem vários vídeos cujos autores das postagens afirmam que seriam ações do novo governo da Bolívia contra os resistentes ao suposto golpe contra o presidente Evo Morales. De acordo com seus publicadores nas redes sociais, a imprensa local não tem feito a cobertura de uma grave crise surgida após a queda do líder que venceu as eleições.

Os vídeos denunciam a perseguição ao povo eleitor de Morales, que assumiria seu quarto mandato consecutivo em 2020 mas foi acusado de fraude nas urnas e deposto. A população diz que é golpe por conta do lítio da Bolívia, onde estão as maiores reservas do mundo.

Imagens compartilhadas externamente, como no WhatsApp, ganham o assunto do dia na Bolívia e partes da América Latina.

Um dos vídeos tem como tema a palavra “massacre” e refere-se a uma ação que teria ocorrido em Achocalla, pertencente ao Departamento de La Paz, onde um manifestante teria sido baleado e seguiu filmando, segundo o publicador original.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.