Urgente: Polícia prende segundo suspeito de esfaquear jornalista da Globo (vídeo)

Trata-se de um jovem de 19 anos, cujo nome não foi revelado. Mais cedo, a Polícia já havia apreendido o primeiro, um menor de idade, de 16 anos

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu o segundo suspeito de esfaquear o jornalista Gabriel Luiz, da TV Globo, que está internado em estado grave após receber várias facadas em frente à sua residência.

Trata-se de um jovem de 19 anos, cujo nome não foi revelado. Mais cedo, a Polícia já havia apreendido um menor de idade, de 16 anos, também suspeito de participar do atentado.

Assista a imagem compartihada pelo portal de notícias O Tempo:

Originally tweeted by O Tempo (@otempo) on 15/04/2022.

Gabriel Luiz, de 29 anos, que foi esfaqueado por dois homens, em um estacionamento próximo de casa, no Sudoeste de Brasília, na quinta-feira (14/4), foi transferido para um hospital particular no Lago Sul, Distrito Federal, na tarde desta sexta-feira (15). 

O jornalista teve perfurações em diversas partes do corpo e, após o crime, foi encaminhado ao Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), onde passou por cirurgias bem-sucedidas.

Os golpes a faca foram desferidos no pescoço, no abdômen, no tórax e na perna. Gabriel Luiz teve perfurações no estômago, no pulmão, no pâncreas e no diafragma. Também no braço e no pulso, no pescoço e na perna esquerda, com menor gravidade.

De acordo com o g1, o caso é investigado pela 3ª Delegacia de Polícia, no Cruzeiro. A corporação apura as hipóteses de tentativa de latrocínio ou tentativa de homicídio, mas não descarta outras possibilidades.

Até a última atualização desta reportagem, a motivação do crime não tinha sido esclarecida. Peritos da Polícia Civil fizeram análises no local do ataque e no apartamento do jovem. Segundo a corporação, equipes estão na rua para tentar identificar e encontrar os suspeitos.

A carteira de Gabriel foi localizada no local do crime. O celular estava desaparecido, mas foi encontrado por um morador da região, na manhã desta sexta, e entregue à polícia.

A jornalista Cynara Menezes levantou, no Twitter, a hipótese de o esfaqueamento ter sido encomendado, após a informação de que os objetos pessoais foram encontrados e devolvidos.

De acordo com o portal progressista de notícias Brasil 247, o repórter denunciava os perigos do funcionamento de um clube de tiro em Brazlândia, uma região administrativa do Distrito Federal.

Em nota, a secretaria de Segurança Pública do DF informou que “todos os órgãos de segurança estão empenhados na captura dos bandidos. A investigação está em curso e chegará a bom termo. Não descartamos nenhuma hipótese sobre as razões do ataque. Tudo vai ser esclarecido. Prestamos solidariedade ao Gabriel e sua família

Em nota, a TV Globo se manifestou sobre o caso:

“A Globo lamenta profundamente o ocorrido. Está aguardando as investigações da polícia e prestando toda ajuda ao nosso repórter e aos familiares. A Globo repudia veemente todas as formas de violência e espera que o caso seja esclarecido o mais rapidamente possível.”

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.