“Tendência”: América Latina se levanta contra o neoliberalismo. E o Brasil sob Bolsonaro? “Vai chegar sua hora!”, prevêem cientistas políticos

21/10/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Veja vídeos e fotos impressionantes dos atos no Chile contra o governo Piñera – A repressão policial e militar está cada vez mais intensa e soldados, às vezes à paisana, utilizam fuzis para dispersar manifestações de protesto


O povo chileno vem dando lições de cidadania e de como se luta por direitos e por um país melhor. A população não aceitou a decisão imposta pelo governo de Sebastián Piñera, que decretou aumento na tarifa do metrô. Foi às ruas em protesto e forçou a suspensão do reajuste, depois de sete dias de manifestações.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

“Ouvi com humildade a voz dos meus compatriotas e não terei medo de continuar ouvindo. Vamos suspender o aumento das passagens do metrô, o que exigirá a aprovação de uma lei que deve ser muito urgente”, declarou Piñera.

No entanto, os protestos continuam e a repressão policial e militar está cada vez mais intensa.

Soldados à paisana, inclusive, utilizam fuzis para dispersar manifestações de protesto, que ainda ocorrem nas ruas da capital chilena.

O metrô é um dos principais meios de transporte da capital chilena, atendendo cerca de 2,8 milhões de pessoas diariamente.

Santiago, Valparaíso e Concepción estão sob forte esquema de segurança, com grande presença militar e policial, após o presidente Sebastián Piñera decretar toque de recolher nas três regiões, durante a madrugada deste domingo (20).

O governo de Piñera decidiu aplicar a Lei de Segurança nacional contra manifestantes, o que permite acelerar os processos judiciais para emitir sentenças com mais velocidade.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.