Sputnik registra versão light da vacina contra a Covid-19, de dose única e eficácia de 79,4%

06/05/2021 0 Por Redação Urbs Magna

“O Ministério da Saúde da Rússia, o Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia de Gamaleya e o Fundo de Investimento Direto da Rússia anunciam que o Sputnik Light, uma vacina de dose única contra Covid-19, recebeu autorização para uso na Rússia. A vacina light demonstrou eficácia de 79,4%, de acordo com dados analisados 28 dias após a administração da injeção. Um nível de eficácia de cerca de 80% é maior do que o de muitas vacinas de duas doses “, diz o comunicado.

Sputnik News – Segundo o comunicado, a eficácia do Sputnik Light foi calculada com base em dados obtidos de russos “vacinados com uma única injeção, não tendo recebido a segunda por qualquer motivo durante o programa de vacinação em massa entre 5 de dezembro de 2020 e 15 de abril de 2021. “

A RDIF observa que o Sputnik Light provou ser eficaz contra todas as novas cepas de coronavírus, conforme demonstrado pelo Gamaleya Center durante os testes de laboratório. De acordo com o comunicado, nenhum evento adverso grave foi registrado após a vacinação com o Sputnik Light.

“A Fase I / II do Estudo de Segurança e Imunogenicidade da vacina Sputnik Light demonstrou que: Sputnik Light pode induzir o desenvolvimento de anticorpos IgG específicos para o antígeno em 96,9% dos indivíduos no 28º dia após a vacinação; de anticorpos neutralizantes de vírus em 91,67% dos indivíduos no 28º dia pós-imunização; A resposta imune celular contra a proteína S do SARS-CoV-2 se desenvolve em 100% dos voluntários no 10º dia “, disse RDIF.

A vacina Sputnik Light COVID-19 é eficaz na vacinação inicial, revacinação e pode ser usada para aumentar a eficácia se administrada em combinação com outras vacinas, disse Alexander Gintsburg, diretor do Centro de Pesquisa Gamaleya para Epidemiologia e Microbiologia do Ministério da Saúde da Rússia.

“O Sputnik Light oferece grande valor na vacinação inicial e revacinação, bem como no aumento da eficácia quando tomado em combinação com outras vacinas”, disse Gintsburg, citado em um comunicado à imprensa da RDIF.

Segundo ele, a vacina em dose única vai ajudar a prevenir a disseminação do coronavírus por meio da imunização de grupos populacionais maiores, além de sustentar altos níveis de imunidade em quem já foi infectado.

O CEO da RDIF, Kirill Dmitriev, por sua vez, disse que o Sputnik V de duas doses continuará sendo a principal vacina para a campanha de imunização na Rússia, enquanto o Sputnik Light será mais um produto de exportação.

Em 21 de fevereiro de 2021, o Gamaleya Center e o RDIF, o fundo soberano responsável pelas exportações de vacinas da Rússia, lançaram um estudo de eficácia global do Sputnik Light.

O estudo clínico de fase três envolvendo 7.000 pessoas é conduzido em vários países, incluindo Rússia, Emirados Árabes Unidos, Gana e outros. Espera-se que os resultados provisórios sejam recebidos em maio de 2021. 

Comente