Solidariedade é o que distingue um humano de um vírus, diz Dilma pensando em Bolsonaro

01/04/2020 2 Por Redação Urbs Magna

O coronavírus escancarou o rosto de cada um. Caíram as máscaras e a verdade imutável foi revelada. “O vírus chegou”, disse Bolsonaro em um de seus pronunciamentos em cadeia nacional. Mas sua preocupação era com a economia. Enquanto a humanidade e seus líderes trocam experiências sobre como lidar com o sars-cov-2, por aqui o que se vê é inacreditável. Em uma mensagem de Dilma Rousseff que viraliza nas redes sociais, a ex-presidenta amplifica este contraste. Leia abaixo:

Dilma Roussef, ex-presidenta do Brasil – foto montagem Equipe Et Urbs Magna

Mensagem da Presidenta Dilma Rousseff:

País mais severamente atingido pelo coronavírus, a China conseguiu superar a fase aguda da epidemia depois de enorme sacrifício de seu povo, com milhares de perdas humanas e grande esforço de seus cientistas e pesquisadores. Agora, passou a oferecer sua experiência e, sobretudo, seus profissionais e equipamentos médicos para outros países que passaram a sofrer com a doença.

A China enviou à Itália, que se tornou o maior foco da epidemia do COVID-19, um avião carregado com especialistas, 17 mil quilos de equipamentos para terapia intensiva, dezenas de milhares de testes e 500 mil máscaras de proteção. Fez o mesmo tipo de doação à Espanha, Holanda, Bélgica e Portugal. A União Europeia recebeu da China 50 toneladas de equipamentos, 2 milhões de máscaras cirúrgicas e 500 mil testes.

“A China não esqueceu” disse a representante da UE, lembrando que países da Europa ofereceram ajuda aos chineses quando eles eram o principal foco da doença. “Cada gota d´água que nos dão, retribuiremos com uma fonte”, respondeu o governo chinês, justificando o apoio agora oferecido.

O nome disso é cooperação e solidariedade. É o que distingue os humanos dos vírus. Os humanos que fazem jus a esta condição sabem que precisam trocar informação e apoio, e que é com cooperação global, não com xenofobia, que se vence o inimigo invisível. A maioria dos governos entende isso, mas alguns têm se mostrado incapazes de perceber a gravidade da situação e optado pelo isolacionismo. Por pura arrogância e cegueira geopolítica, como os Estados Unidos de Trump, ou apenas por subserviência e preconceito, como o Brasil “dos Bolsonaros” e de um chanceler sem noção alguma de diplomacia.

Trump só pensa em si mesmo, na sua reeleição e nos seus possíveis eleitores, e por isto afastou os EUA de qualquer cooperação global. Culpa a China para encobrir sua incompetência diante da crise do coronavírus nos EUA, país mais rico do mundo e sem sistema público de saúde. Os Bolsonaros fazem o mesmo, por seu alinhamento geopolítico automático ao presidente americano, a ponto de insultar o povo e o governo chineses, reproduzindo a teoria sem base científica alguma que levou Trump a chamar o coronavírus de “vírus chinês”. Cientistas de todo o mundo afirmam que o coronavírus tem origem numa zoonose. A família Bolsonaro não se importa se é uma fake news o vírus ter sido fabricado em laboratório, como Trump inventou, Só um terraplanista vulgar e xenofóbico para acreditar nesta mentira. Tanto quanto não se importam que, agredindo os chineses, os Bolsonaros estejam ofendendo um povo amigo, um governo parceiro e o nosso grande aliado comercial.

O filho do presidente insulta os chineses, cria uma crise diplomática grave e Bolsonaro, em vez de acalmar os ânimos, repete a fake news, como fez na saída do Palácio do Alvorada: “A gente ouve falar há dois meses que o virus nasceu na China”. Não nasceu, e o presidente sabe que está mentindo. O anticomunismo de Bolsonaro, macaqueado do anticomunismo de Trump, faz com que o Brasil culpe pela epidemia a sua maior vítima e o país que soube superar a crise e oferecer ajuda humanitária ao mundo.

O discurso de ódio dos Bolsonaros instigou seus seguidores desmiolados a fincarem placas na frente da embaixada chinesa com ofensas de baixo calão ao país. O que se deve esperar é que o governo chinês entenda que são atitudes isoladas de um governo em estado de quarentena cognitiva. Felizmente, os governadores do #ConsórcioNordeste tomaram a iniciativa de reafirmar a admiração dos brasileiros pelos chineses e pedir ajuda daquele país aos seus estados para enfrentar a epidemia. Que se imponha a urgência do combate ao coronavirus, a anos luz de ser apenas uma “gripezinha”, que os demais poderes exijam seriedade, transparência e eficácia nessa ação de controle e impeçam a inércia desse ignorante e perigoso governo.”

DILMA ROUSSEFF

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
Telegram Receba nossas Newslleters gratuitamente. Acesse e siga NOSSO CANAL
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP
Acompanhe as publicações do ET URBS MAGNA no FACEBOOK (CURTA AQUI)




𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios