Ser golpista é pré-requisito para ocupar o cargo de Presidente da República?

23/09/2021 0 Por Adriana Farias
Ser golpista é pré-requisito para ocupar o cargo de Presidente da República?

Gabinete do presidente da República Federativa do Brasil


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

Teorias sobre os crimes do Bolsonaro não faltam…

Falta a mídia, a polícia, o Congresso e a justiça fazer seu papel de defensores da pátria. Nós, da esquerda, não temos que fazer o trabalho deles. Temos apenas que exigir que eles façam… E quanto mais pessoas nas ruas para pedirem isso, melhor!

O famoso “com Supremo, com tudo” foi mais danoso a quem? A eles, da elite e da Lava Jato, ou a nós?

Cabe lembrar que há notícias midiáticas de um certo ex-juiz querendo a vaga de Presidente da República. Haja vista que, se conseguir, dirá que foi por mérito. Ser golpista é pré-requisito para ocupar o mais alto cargo desta nação?

Um sujeito que sempre virou as costas para o povo e baixou as calças para os velhos norte-americanos de Wall Street intenciona ser Presidente da República? Um homem que usou o “Tribunal de Exceção” para condenar por ‘ato de ofício indeterminado’ o melhor Presidente que esse país já teve só para este não ser reeleito? Este mesmo homem que disse que não condenou por questões políticas? Que largou a toga tão logo o candidato que ele apoiou o nomear Ministro da Justiça, uma justiça que ele jamais exerceu? Agora quer ser Presidente da República?

Que presunçoso!

Tem que ter união para o “Fora Bolsonaro”. Tem, mas não onde haja Moro no pacote. Ou qualquer golpista lesa-pátria. Não! Não basta tirar o Bolsonaro e a família de desordeiros da nação.

Tem que acabar com essa história, bastante vendida pelo “nem nem” (também conhecida por terceira via), de que a esquerda serve para colocar povo nas ruas, mas não serve na presidência! Afinal, tiraram uma mulher íntegra, digna, honesta, que não se vendeu aos “regateios” do centrão para colocarem “isso daí”? “Isso daí” que foi pedir para o “Presidente Golpista” escrever uma carta-desculpa para a Suprema Corte, atestando que, “ser louco” é só diagnóstico para “adelios”?

Basta!

Urge uma ponte entre a classe média e a classe pobre que nunca, antes, na história desse país foi feita.

O que vimos no pós-ditadura, foram governos de direita que ligou a classe média alta aos ricos. Nos governos sociais, que fez a ponte dos pobres com acesso também aos mais ricos.

Mas a ponte que acabaria com toda ordem de infortúnios ainda não foi construída.

Classe média tem medo de ser assaltada pelos pobres, mas tece loas aos assaltos que os ricos promovem.

E quando eu falo em classe média, não falo em classe trabalhadora assalariada. Por favor. Não caiam nesse erro. Porque os que compõem a classe trabalhadora assalariada de outrora ou estão desempregados devido à saída das indústrias do país ou estão prestes a perderem seus empregos com as privatizações. Eu falo daquela classe bem representada no filme “Aquarius”.

É preciso um projeto de país! E que seja da esquerda! E que não seja destrutivo!
Porque desordem é o que mais pregam os que tomam de assalto a cadeira da presidência (mesmo quando vendida como democrática, vide 2018).

Arrumar o estrago que fazem? Chama a esquerda pra rua. Já que o famoso “se for ruim a gente tira” não rendeu mais que meia dezena de milhar de pessoas nas ruas do país no último dia 12/09.

Que o projeto de país não seja também o do Moro, senão, seremos oficializados o 51° Estado dos Estados Unidos da América do Norte, situado no Sul. Com Ministros como Dallagnois e a Promotoria do Mal. Não pode ser essa gente que sequestrou nossa bandeira brasileira para dar voz a um projeto de destruição de Nação.

E que Lula seja candidato em 2022, e saia vitorioso, para o Brasil ser feliz de novo.

Comente