Saudação à Liberdade (in text color)

21/11/2014 0 Por Redação Urbs Magna

por Grupo Canção e Luta (Penha, Rio de Janeiro, 1976)saudação à liberdade

saudação à liberdade

Sentir na tua boca o gosto da manhã
Tocar tua pele de cetim
Sorver a essência da natureza
E suavemente amar-te assim
Vem, vamos sonhar
Esse nosso sonho de liberdade
Livrar-nos da corrente
Gritar mesmo que seja com a mente
E deitar na relva molhada
Sentir o teu perfume de jasmim
Olhando o adeus da madrugada
Saudando o sol que nasce em mim

Comente