Sara Winter é presa pela Polícia Federal, em Brasília

15/06/2020 1 Por Redação Urbs Magna

Et Urbs Magna – Sara Winter foi presa em Brasília pela Polícia Federal nesta manhã, segunda-feira (15), em ação autorizada por Alexandre de Moraes, ministro do STF (Supremo Tribunal Federal).

A ativista, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, vinha liderando o grupo 300 do Brasil em ameaças às instituições protegidas pela Constituição Federal.

Seis pessoas foram presas na ação que faz parte do inquérito sobre protestos antidemocráticos financiados.

“É imprescindível a verificação da existência de organizações e esquemas de financiamento de manifestações contra a Democracia e a divulgação em massa de mensagens atentatórias ao regime republicano, bem como as suas formas de gerenciamento, liderança, organização e propagação que visam lesar ou expor a perigo de lesão os Direitos Fundamentais, a independência dos Poderes instituídos e ao Estado Democrático de Direito, trazendo como consequência o nefasto manto do arbítrio e da ditadura”, disse Moraes quando autorizou a abertura do inquérito em abril, de acordo com informações do G1.

Sara e outra ativista em 2012, com seios à mostra, realizam campanha para cassação do então deputado Jair Bolsonaro. Na imagem, sua colega corta o que seria a representação do pênis do parlamentar / Crédito da imagem G1
Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.