Representante dos EUA se reúne com LULA, reafirma confiança nas urnas e condena ataques de Bolsonaro

    Chefe de embaixada americana defendeu o sistema eleitoral do Brasil e cooperação ambiental durante reunião com o ex-presidente

    O encarregado de negócios e chefe da embaixada dos Estados Unidos no Brasil, Douglas Koneff, esteve reunido com LULA, nesta quarta-feira (21/9), em São Paulo, em encontro que frizou que “o governo americano tem grande respeito pelas autoridades eleitorais do país e pela forma como o pleito é organizado“, conforme mostra matéria dos jornalistas Ricardo Della Coletta, Julia Chaib e Catia Seabra, na Folha de São Paulo.

    O texto da publicação diz que a administração de Joe Biden tem enviado sinais de apoio ao trabalho do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) diante de ataques de Jair Bolsonaro (PL) às urnas eletrônicas e a ministros da corte. O principal gesto de Washington se deu em julho, quando a embaixada divulgou uma nota afirmando que eleições brasileiras são um modelo para o mundo e que os americanos confiam na força das instituições do país.

    A reunião de Koneff com Lula vinha sendo negociada há semanas. Também participaram o ex-chanceler Celso Amorim, principal conselheiro do petista para a política externa, e o senador Jaques Wagner (PT). Antes, Lula teve duas reuniões com diplomatas estrangeiros: uma com Rússia, Índia e África do Sul e outra com França, Alemanha, Suíça, Polônia e Holanda.

    A expectativa dos americanos era ouvir Lula sobre diversos assuntos, entre eles clima, a Guerra da Ucrânia e a linha que um eventual governo adotaria no relacionamento com a China. Após a reunião, (…) os dois lados avaliaram que haverá espaço, numa eventual administração Lula, para aprofundar a cooperação bilateral em temas como a preservação do meio ambiente e o combate à pobreza na América Latina”.

    Siga Urbs Magna no Google Notícias

    Comente

    Comente

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.