‘Rachadinha’: “Uns fazem legalmente” e “outros fazem por fora”, diz Bolsonaro a podcast

O apresentador do ‘Cara a Tapa’, Rica Perrone, disse: “Se gritar pega ‘rachadinha…” e Bolsonaro completou: “vai sobrar pouca gente”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou neste sábado (13/8), ao podcast ‘Cara a Tapa‘, no YouTube, que a prática de ‘rachadinha‘ – que repassa parte dos salários de servidores a políticos e assessores dos gabinetes, é “bem comum” e que poucos escapam dela, mas se recusou a responder se já a praticou.

É uma prática bem comum, concordo contigo. Não é só no Legislativo não“, disse o presidente ao apresentador do programa, Rica Perrone, quando este questionou sobre a existência desse tipo de crime no mundo político. “Tenho informação que sim. Uns fazem legalmente, entre aspas, no estatuto, outros fazem por fora“, respondeu o presidente.

Perrone disse: “Se gritar pega ‘rachadinha…” e Bolsonaro completou: “vai sobrar pouca gente“. Foi quando o apresentador perguntou ao presidente se ele iria sobrar e o atual ocupante do Palácio do Planalto afirmou: “Não vou falar de mim. Sou suspeito pra falar de mim. Não tem servidor meu falando, denunciando“.

A transcrição da fala de Bolsonaro foi feita pelo jornal Folha de S. Paulo, que explorou o assunto citando um histórico de matérias sobre envolvimento do clã Bolsonaro à prática. O jornal explicou que “o chefe do Executivo está intensificando a participação em podcasts por orientação da sua campanha de reeleição“, que tem objetivo de “aproximá-lo do eleitorado jovem, um dos que mais rejeita o mandatário, segundo pesquisas de intenção de voto“.

A avaliação de aliados, de acordo com a matperia do jornal, é a de que o formato de podcast garante mais liberdade para o presidente falar, além de humanizar o mandatário, sem a contrapartida de perguntas jornalísticas.

Siga Urbs Magna no Google Notícias

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.