Quatro Generais comandam o Brasil, mas Bolsonaro fica pra divertir os bolsomínions

05/04/2020 3 Por Redação Urbs Magna

De acordo com Walter Falceta, o Brasil já é governado por quatro generais em substituição ao desastroso Governo Bolsonaro. O ainda presidente brasileiro seguirá animando seus fiéis seguidores mentecaptos que, cegos, nem sabem que ideologia defendem. O chefe do executivo segue decorativamente como uma rainha da Inglaterra sem realeza, cumprindo agendas que se limitam a receber seu público no picadeiro do Palácio da Alvorada. Segue o texto do jornalista:

“O galã general Braga Neto, chefe da Casa Civil, assume o posto de primeiro-ministro “branco” ou de presidente de fato. Coordenará ministros e as ações do governo, e, neste momento, principalmente as atividades do Ministério da Saúde.

O general Luiz Eduardo Ramos, secretário de Governo, já está fazendo a articulação com Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre, e com o Congresso. Esses dois já foram informados sobre as “mudanças”. Em troca de moderação, pedem que o Congresso não avance com o processo de impedimento.

Esse grupo de quatro tenta bloquear as reações do guru Olavo de Carvalho, os levantes digitais do Carlos Bolsonaro e as tretas de Eduardo Bolsonaro com outros países. Contou muito a encrenca com a China, parceiro comercial estratégico do Brasil. Empresários pagadores reclamaram com os generais, que se viram obrigados a tomar uma atitude.

O grupo dos quatro manteve Mandetta no Ministério da Saúde. Pelo gosto do Bozo, teria sido demitido. Bolsonaro já tinha levado um enquadro antes de seu último pronunciamento. Os militares não suportavam mais a história da “gripezinha”. Houve choro duas vezes. Bolsonaro indignado gritou e recebeu grito de volta, com humilhações.

O poder está nas mãos de quatro generais, liderados por Braga neste momento. Bolsonaro será uma rainha da Inglaterra bem vigiada. Poderá entreter o povo, mas sem tomar decisões que contrariem a Junta Militar.”

O simples fato de se escolher noticiar X, e não Y, já constitui uma opinião e uma decisão política“.


Walter Falceta é Jornalista
Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.