PUC Campinas demite professores de Direito especializados em Direitos Humanos – extrema-direita avança

23/12/2018 0 Por Redação Urbs Magna

A denúncia repercutiu nas redes sociais. “A PUC-Campinas demitiu três professores do seu Curso de Direito a pedido de pais que reclamaram que os docentes falavam demais em DIREITOS HUMANOS nas aulas. Trata-se de uma atitude FASCISTA da direção da PUC que antecipa o período sombrio que se aproxima com a posse de bolsonaro”, escreveu o jornalista jornalista Ricardo Pereira pelo Twitter

O juiz Marcelo Semer, membro do coletivo Juízes pela Democracia, confirmou o assunto e citou um dos professores demitidos. “Um deles, José Henrique Torres, professor há 25 anos. Grande humanista”, disse Semer também pelo Twitter, ao compartilhar a denúncia de Ricardo Pereira. 

A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee) repudiou a demissão de José Henrique Torres. 

Leia, abaixo, a nota na íntegra:

Fomos surpreendidos no dia de ontem com a notícia da demissão, sem quaisquer justificativas, do Juiz de Direito e Professor da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica – PUC – de Campinas, José Henrique Torres, do quadro de docentes daquela instituição. Tal informação chocou e indignou muitas pessoas da comunidade acadêmica da própria Universidade, bem como do mundo jurídico e da militância dos Direitos Humanos da cidade e do País.

Embora a Universidade não tenha apontado explicitamente a motivação da dispensa, temos fortes razões para pensar na relação desta medida com a atuação firme e qualificada do Prof. Torres na defesa dos direitos humanos, acima de qualquer outro paradigma, e sua atuação corajosa na defesa da descriminalização do aborto e do direito das mulheres à autonomia de decisão sobre seus corpos. E como integrante da Associação Juízes Pela Democracia, no exercício das críticas tão necessárias ao Poder Judiciário, do ponto de vista democrático e popular, Torres sempre foi atuante e coerente.

Nossa perplexidade e indignação é ainda maior se considerarmos a importância de uma formação cada vez mais sólida em Direitos Humanos nos cursos de Direito, inclusive em vista da ascensão conservadora e dos riscos do fortalecimento de ideias fascistas que assistimos a cada dia, e a presença do Prof. Torres, ao lado de outros docentes igualmente compromissados com a defesa destes direitos, era um contraponto aquela maré.

Estranho ainda que no momento em que a PUC Campinas anuncia a conquista do Mestrado em Direitos Humanos, um professor com o perfil e trajetória de Torres seja demitido.

Quem perde com a demissão do Prof. Torres são centenas de estudantes que não terão a rica oportunidade de conviver com sua prática emancipatória e humanista na docência, e a comunidade acadêmica de universidade. Mas temos a certeza de que em todos os espaços possíveis o Prof. Torres continuará sendo um inabalável defensor dos Direitos Humanos, e estaremos sempre juntos.

O Movimento Advogados Independentes Campinas – MAIC – manifesta sua solidariedade ao Prof. José Henrique Torres em face de sua injusta demissão, repudia a decisão da PUC Campinas e apela a todas e todos para nos mantermos firmes na defesa da democracia e dos direitos humanos, contra qualquer retrocesso.

via Brasil 247 – Enviado pelo Sinpro Campinas e Região

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00


Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.