PM que matou jovem em boate foi assessor de Fux, Rosa Weber e Cármen Lúcia

28/06/2019 1 Por Redação Urbs Magna

O segundo-sargento Carlos Eduardo Lopes Vidal atuou nos gabinetes de dos três ministros

Responsável pela morte do jovem Ithallo Matias Gomes, 20 anos(foto em destaque), de 20 anos, após uma briga em boate, o segundo-sargento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) Carlos Eduardo Lopes Vidal tem um histórico de dedicação a três ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Em 6 de fevereiro de 2018, ele foi nomeado assessor-chefe da Assessoria de Segurança Institucional do gabinete da Presidência, na gestão de Carmen Lúcia. Em agosto, passou a atuar como assessor na equipe da ministra Rosa Weber, onde ficou apenas um mês. O PM também ocupou função comissionada na Presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na gestão da magistrada, com salário de mais de R$ 12 mil por mês.

No mesmo dia da exoneração, Carlos Eduardo passou a ocupar cargo similar no gabinete do ministro Luiz Fux, atual vice-presidente da Suprema Corte. O PM deixou o STF apenas em maio deste ano.

continua após a publicidade


clique na imagem

Crime
Ithallo foi assassinado em uma boate do Itapoã, na madrugada desta sexta-feira (28/06-2019), após uma briga generalizada envolvendo o segundo-sargento. O militar se apresentou espontaneamente à polícia, e alegou que reagiu a um roubo. No entanto, outras testemunhas contradizem essa versão. Após ser atingido por um tiro, a vítima foi levada ao Hospital Regional do Paranoá, mas não resistiu ao ferimento.

via Metrópoles

Comente