PF concluiu não haver indícios de que Flávio tenha cometido crimes e descarta ‘rachadinha’

03/02/2020 0 Por Redação Urbs Magna

De acordo com reportagem na FSP, apesar de inquérito eleitoral sobre negociações de imóveis não bater com sua declaração de bens na eleição de 2018, apontadas pela promotoria, a PF de Moro descarta a evidente prática de “rachadinha” de Flávio quando deputado estadual de fevereiro de 2003 a janeiro de 2019.

Promotoria havia apontado prática de peculato, ocultação de patrimônio e organização criminosa. Flávio lavou até R$ 2,3 milhões com transações imobiliárias e com sua loja de chocolates, o que aponta para a evolução patrimonial de Jair Bolsonaro, então deputado federal, e seus filhos políticos.

O Ministério Público apontou que o senador usou recursos em espécie na compra de apartamentos com o objetivo de lavar dinheiro da “rachadinha” da Assembleia Legislativa, mas agora, Moro orienta a PF a descartar tudo e livrar Flávio Bolsonaro de seus crimes.

Assim, Moro e sua Polícia Federal livram, Bolsonaro e seus filhos destes crimes e Queiroz também sai ileso.

Leia mais na FSP.

Comente