Partido de Moro, União Brasil, deve apoiar LULA, sinaliza Luciano Bivar

Em eventual segundo turno entre o líder das pesquisas e Bolsonaro, o presidente da legenda disse que fica com a democracia

Luciano Bivar, presidente do mesmo partido de Sergio Moro, o União Brasil, sinalizou defender que a legenda se posicione contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) em um eventual segundo turno com LULA, atual líder das pesquisas eleitorais. Bivar disse, em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, que há ameaça de ruptura institucional no país.  

O União Brasil é resultado da fusão entre o DEM, um adversário histórico do PT, e o PSL, sigla fundada por Bivar e pela qual Bolsonaro foi eleito em 2018.

Eu entendo que a gente tem que preservar a democracia no Brasil a qualquer preço. Qualquer coisa que possa arranhar isso não soa bem, afirmou Bivar, em uma de suas respostas ao jornal. “Eu sou democrata e preservo as instituições a qualquer preço“, disse em outra. “Todas as fustigações que ele [Bolsonaro] faz às instituições nos assustam“, respondeu a um terceiro questionamento.

Perguntado se o partido se posicionará ou será neutro em um segundo turno, com LULA e Bolsonaro, Bivar respondeu que o União Brasil é “a favor da democracia“. E sobre uma possibilidade de ruptura constitucional, o deputado disse: “Não é à toa que estou aqui, na minha idade, brigando pela minha democracia”.

Siga Urbs Magna no Google Notícias

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.