ONU poderá ‘soltar’ Lula em março, após declarar sua prisão política e condenar o Governo do Brasil

25/02/2019 3 Por Redação Urbs Magna

O Comitê de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas) poderá sentenciar em março pela condenação do governo brasileiro e pela libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na última quinta-feira (21), os advogados de defesa do ex-presidente protocolaram junto ao organismo internacional a última manifestação antes do julgamento na corte formada por 11 juízes de nacionalidades diferentes.

Dentre os argumentes da defesa estão a de que o ex-juiz Sérgio Moro ao aceitar o cargo de ministro da Justiça no governo Jair Bolsonaro demonstrou que não tinha isenção para condenar Lula.

A provável sentença por Lula Livre, em março, dar-se-á antes do exame no Supremo Tribunal Federal (STF) da prisão em segunda instância, no mês de abril, e do anunciado “Abril Vermelho” planejado pelo PT.

Também não é de somenos a oficialização da indicação de Lula para o Prêmio Nobel da Paz, mais de 600 mil apoios, cujo resultado sairá em agosto.

O ex-presidente Lula é mantido preso político há 323 dias na Polícia Federal de Curitiba. Ele cumpre pena antecipada de 9 anos e seis meses, no caso tríplex, mesmo sem prova concreta do suposto crime. Esta manobra o tirou da disputa presidencial, em 2018, e facilitou a vitória de Jair Bolsonaro.

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via Blog do Esmael

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios