O que disseram Lula e Janja em solidariedade a Gil e Flora após perseguição e xingamentos no Catar

Cantor de 80 anos e esposa foram alvo do ódio incitado por Bolsonaro a seus seguidores, durante partida entre Brasil e Sérvia

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva, junto com sua esposa e futura-dama do Brasil, Rosângela da Silva, a Janja, se solidarizaram, na manhã deste domingo (26/11), com o cantor e compositor Gilberto Gil e sua esposa Flora Gil após o casal, que se encontra no Catar para acompanhar as partidas de futebol da Copa do Mundo, ser hostilizado por seguidores do candidato derrotado e ainda presidente Jair Bolsonaro.

O artista baiano, que estava ao lado de sua cônjuge quando se dirigia para a arquibancada do Lusail Stadium, na quinta-feira (24/11), foi xingado de “filho da puta” e chamado de “Lei Rouanet” por um membro de um grupo de bolsonaristas que gritavam, “Ê, Bolsonaro!”

Lula compartilhou um tuíte de Janta e, em sua mensagem, disse que “Gilberto Gil é um dos maiores brasileiros da história”. Na sequência, o futuro Presidente do Brasil mandou um “solidário abraço aos amigos”.

Janja disse que ela e seu marido ligaram para o casal “manifestando” sua “solidariedade e indignação pela agressão sofrida no Catar“. Na sequência, a socióloga acrescentoi que “Gil é patrimônio da música brasileira e merece todo nosso respeito e reverência“.

A próxima primeira-dama do Brasil concluiu desejando “que o agressor seja identificado e responda pelo seu ato“.
Veja abaixo e leia mais a seguir:

Comente

1 comentário em “O que disseram Lula e Janja em solidariedade a Gil e Flora após perseguição e xingamentos no Catar”

  1. Com certeza Gil vale muito mais que esse demônio pela a himilde amor próprio não se com para com esse sujos, tem que se punido pele essa agressividade.

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.