Mulher indígena presidirá convenção que reescreverá a nova Constituição do Chile

04/07/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Mulher indígena presidirá convenção que reescreverá a nova Constituição do Chile

Povos da América Latina e do mundo comemoram a vitória de Elisa Loncon, do povo mapuche, que estará à frente da refundação política chilena

vídeo @teleSURtv

Neste domingo, a acadêmica e representante do povo mapuche Elisa Loncon foi eleita presidente da Convenção Constitucional. Após a vitória, a secretária relatora do Tribunal de Qualificação Eleitoral, Carmen Gloria Valladares, nomeou oficialmente Loncon para seu cargo na Convenção. O discurso da indígena e as reações de políticos do Chile foram destaque no Twitter, neste dia 04 de junho.

Esta convenção que hoje devo presidir vai transformar o Chile em um Chile plurinacional, em um Chile intercultural, em um Chile que não viola os direitos das mulheres, contra os direitos dos cuidadores, em um Chile que cuida da mãe terra, em um Chile que também limpa as águas”, disse a presidente eleita da Convenção Constitucional.

No Twitter, o presidente Sebastián Piñera afirmou : “Parabéns a Elisa Loncon por sua eleição como presidente da Convenção Constitucional . Desejo-lhe sabedoria, prudência e força para orientar a Convenção para uma boa Constituição, respeitando seu mandato e aceitando nossas tradições republicanas e valores do nosso povo“.

O candidato presidencial do Partido Comunista, Daniel Jadue , disse que é “emocionante e histórico que Elisa Loncon, uma mulher mapuche, conduza a Convenção Constitucional. É sem dúvida o início de um novo Chile e de profundas transformações em benefício dos pessoas.”

O ex-ministro da Educação, ex-ministro do Desenvolvimento Social, ambos ainda na gestão de Sebástian Piñera, o economista e membro da Prelazia do Opus Dei, o ex-candidato à presidência do Chile em 1999, Joaquín Lavín, referiu-se ao dia escrevendo: “O bom: Convenção já instalada e parabéns a presidenta Elisa Loncon. O mal: incidentes anteriores e falta de respeito pelo hino nacional. Não se engane. O Chile quer mudanças . Suba o nível. Mas para melhor. Sem brigas. Sem divisão. Unidos“.

O candidato presidencial da Frente Amplio, Gabriel Boric, por sua vez, destacou que “Embora o governo não tenha estado à altura da tarefa, a Convenção o fez. É emocionante ver Elisa Loncon eleita presidente da Convenção Constituinte Paritária e Plurinacional . Seu discurso expressou o Chile que queremos construir.

A  ex-ministra-Geral Secretária do Governo do segundo governo de Michelle Bachelet entre 2016 e 2018, e atualmente pré-candidata, pelo Partido Socialista, às eleições presidenciais de 21 de novembro de 2021, Paula Narváez, também via Twitter, afirmou: “A esperança se abre para o Chile. Obrigado Elisa Loncon por essa clareza maravilhosa. Cabe a todos nós cuidarmos desse caminho”.

Ignacio Briones Rojas – diretor-Superintendente do think tank Horizontal e membro da Evópoli – partido de centro-direita, ex-ministro das Finanças durante o segundo governo do atual Presidente Sebastián Piñera, de 28 de outubro de 2019 a 26 de janeiro de 2021, disse que “hoje parte de um novo ciclo parabenizar Elisa Loncon, mulher mapuche que presidirá a Convenção Constitucional. Começamos a lançar as bases para o Chile no século XXI. Mais justo, diverso e o diálogo livre e a temperança guiam os constituintes neste grande desafio democrático”.

O prefeito de Maipú, Tomás Vodanovic, disse: “Acho que é o discurso mais emocionante que ouvi na minha vida. Aconteceu. Que convincente e esperançoso tudo isso.”

A prefeita de Santiago, Irací Hassler, observou: “Estou profundamente comovida. Elisa Loncon, mulher constituinte do povo mapuche, eleita presidente da Convenção Constituinte. Quanta esperança no Chile plurinacional, nascido diverso e feminista”.


Siga no Telegram


Siga no Telegram

Comente