Mujica critica ameaça de interferência externa na Venezuela e diz que Maduro é sim ditador, mas tão somente por sua enérgica defesa da soberania

29/07/2019 0 Por Redação Urbs Magna

O ex-presidente uruguaio José Mujica afirmou que a situação da Venezuela cabe apenas aos próprios venezuelanos resolver


A declaração foi dada neste sábado (27) durante um encontro de militantes do MPP (Movimento de Participação Popular), que integra a Frente Ampla, que governa o país há três mandatos.


Pepe Mujica chegou a admitir que a luta de Nicolás Maduro em restabelecer a democracia na Venezuela transformou-o em um ditador. Mas veja, tão somente por sua intenção em proteger a soberania do país: “Sim, é uma ditadura. Na situação em que está, não há nada além de uma ditadura. Mas há ditadura na Arábia Saudita com um rei absoluto, na Malásia, onde matam 25 por dia. E na República Popular da China?”, disse Mujica perguntado durante o evento.

Pepe Mujica e Cristina Kirchner

“Se há uma ditadura, pertence a eles e são eles quem têm que resolver”, acrescentou o ex-senador, criticando as ameaças de interferência externa no país.

O governo do Uruguai atualmente não reconhece o deputado opositor Juan Guaidó como autoproclamado presidente da Venezuela e apoia o diálogo com Nicolás Maduro, herdeiro político de Hugo Chávez, morto em 2012. O país também não integra o Grupo de Lima, que reconhece a autoridade de Guaidó e foi criado por países da América Latina para buscar uma solução para a crise no país vizinho.

Na última Cúpula do Mercosul, o Uruguai aceitou assinar o documento sobre a crise venezuelana que não citava o termo “ditadura”, mas também não reconhecia Guaidó como presidente.​

com informações da Folha de São Paulo

Comente