MP golpista boliviano emite mandado de prisão contra Evo Morales, o presidente legítimo

18/12/2019 1 Por Redação Urbs Magna

Evo Morales, que venceu as eleições legitimamente e foi acusado de fraude e obrigado a renunciar, está refugiado na Argentina. Ele é acusado, pelos golpistas, de sedição, terrorismo e financiamento ao terrorismo


Imprensa da Bolívia relata que o Ministério Público, afinado com o Golpe de Estado orquestrado pelos EUA, emitiu nesta quarta (18) mandado de prisão contra o ex-presidente Evo Morales, que foi obrigado a renunciar aceitando deixar o cargo para evitar derramamento de sangue.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é ET-URBS-MAGNA-LARANJA-um2-1024x1024.png
Telegram Receba nossas Newslleters gratuitamente. Acesse e siga NOSSO CANAL
Não tem o aplicativo? ACESSE AQUI e Saiba por que o TELEGRAM é 10 vezes melhor que o WHATSAPP
Acompanhe as publicações do ET URBS MAGNA no FACEBOOK (CURTA AQUI)




De acordo com as mídias bolivianas, Evo é acusado de terrorismo, sedição e financiamento para o terrorismo.

Arturo Murillo, ministro do Interior boliviano, foi ao Twitter nesta data e postou a seguinte mensagem:

O ex-presidente Evo Morales, que ficou um tempo axilado no México, agora se encontra na Argentina, após a vitória eleitoral dos progressistas Fernándes e Kirchner.




As manobras do Golpe na Bolívia fazem parte de uma estratégia para influenciar a opinião pública, assim como ocorreu no Brasil com o Golpe 2016, que destituiu a presidenta legitimamente eleita Dilma Rousseff.

Dilma foi investigada pelo governo dos EUA durante seu governo, após a descoberta do pré-sal, de acordo com denúncias do ex-funcionário da NSA e CIA (ambas agências de espionagem americanas), Edward Snowden.

A Bolívia é a maior produtora mundial de lítio, metal indispensável para a fabricação de componentes que tem a demanda em ascenssão no mundo.

Com o lítio, Evo Morales diminiuiu a probreza extrema do país, conseguindo aumentar significativamente o PIB, durante a sequência de seus três governos.

𝘊𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘤𝘰𝘮 𝘴𝘦𝘶 𝘍𝘢𝘤𝘦𝘣𝘰𝘰𝘬 𝘰𝘶 𝘶𝘵𝘪𝘭𝘪𝘻𝘦 𝘢 𝘰𝘶𝘵𝘳𝘢 𝘴𝘦çã𝘰 𝘮𝘢𝘯𝘵𝘪𝘥𝘢 𝘢𝘣𝘢𝘪𝘹𝘰. 𝘖𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦𝘯𝘵á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘴𝘢𝘣𝘪𝘭𝘪𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘥𝘦 𝘲𝘶𝘦𝘮 𝘰𝘴 𝘱𝘶𝘣𝘭𝘪𝘤𝘢 𝘦 𝘱𝘰𝘥𝘦𝘮 𝘯ã𝘰 𝘳𝘦𝘧𝘭𝘦𝘵𝘪𝘳 𝘢 𝘰𝘱𝘪𝘯𝘪ã𝘰 𝘥𝘰 𝘴𝘪𝘵𝘦. 𝘛𝘦𝘹𝘵𝘰𝘴 𝘷𝘶𝘭𝘨𝘢𝘳𝘦𝘴 𝘦 𝘥𝘪𝘴𝘤𝘶𝘳𝘴𝘰𝘴 𝘥𝘦 ó𝘥𝘪𝘰 𝘴ã𝘰 𝘥𝘦𝘴𝘯𝘦𝘤𝘦𝘴𝘴á𝘳𝘪𝘰𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘢 𝘢 𝘤𝘰𝘯𝘴𝘵𝘳𝘶çã𝘰 𝘥𝘦 𝘶𝘮𝘢 𝘴𝘰𝘤𝘪𝘦𝘥𝘢𝘥𝘦 𝘤𝘪𝘷𝘪𝘭𝘪𝘻𝘢𝘥𝘢. 𝘕𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘤𝘢𝘴𝘰𝘴, 𝘳𝘦𝘴𝘦𝘳𝘷𝘢𝘮𝘰-𝘯𝘰𝘴 𝘰 𝘥𝘪𝘳𝘦𝘪𝘵𝘰 𝘥𝘦 𝘣𝘢𝘯𝘪𝘳 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘱𝘦𝘳𝘧𝘪𝘴.
Anúncios