Moro ordenou que procuradores atacassem defesa de Lula, após depoimento do caso triplex

15/06/2019 0 Por Redação Urbs Magna

Em mais um vazamento divulgado pelo The Intercep, o ex-juiz Sérgio Moro aparece coordenando as ações do Ministério Público Federal

Nos novos trechos, o atual ministro da Justiça manda procuradores soltarem nota à imprensa contrariando depoimento dado pelo ex-presidente Lula

Em mais um vazamento do The Intercept Brasil, o juiz Sérgio Moro aparece coordenando as ações do Ministério Público Federal. Nos novos trechos divulgados, Moro manda os procuradores emitirem nota à imprensa atacando depoimento dado pelo ex-presidente Lula.

No dia 10 de maio de 2017, dia do primeiro depoimento de Lula no processo em que ele era acusado, Moro enviou uma mensagem ao procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Lava Jato perguntando “o que achou?”. Disponibilizado em vídeo, o embate entre o então juiz e Lula era o assunto do dia no país.

Santos Lima – 22:10 – Achei que ficou muito bom. Ele começou polarizando conosco, o que me deixou tranquilo. Ele cometeu muitas pequenas contradições e deixou de responder muita coisa, o que não é bem compreendido pela população. Você ter começado com o Triplex desmontou um pouco ele.
Moro – 22:11 – A comunicação é complicada pois a imprensa não é muito atenta a detalhes
Moro – 22:11 – E alguns esperam algo conclusivo

Em seguida, sugeriu que os procuradores dessem um posicionamento à imprensa criticando o “showzinho da defesa”.

Moro – 22:12 – Talvez vcs devessem amanhã editar uma nota esclarecendo as contradições do depoimento com o resto das provas ou com o depoimento anterior dele
Moro – 22:13 – Por que a Defesa já fez o showzinho dela.
Santos Lima – 22:13 – Podemos fazer. Vou conversar com o pessoal.
Santos Lima – 22:16 – Não estarei aqui amanhã. Mas o mais importante foi frustrar a ideia de que ele conseguiria transformar tudo em uma perseguição sua.

O pedido de um pronunciamento à imprensa surpreendeu até mesmo os assessores de Santos Lima, que queria seguir a orientação de Moro. Outros procuradores também questionaram a medida. Dallagnol, que não havia se manifestado, entrou em campo após ser alertado por Santos Lima que Moro havia conduzido a ação.

Após a nota ter sido solta, Dallagnol ainda deu satisfação ao juiz:

Deltan – 22:16:26 – Informo ainda que avaliamos desde ontem, ao longo de todo o dia, e entendemos, de modo unânime e com a ascom, que a imprensa estava cobrindo bem contradições e que nos manifestarmos sobre elas poderia ser pior. Passamos algumas relevantes para jornalistas. Decidimos fazer nota só sobre informação falsa, informando que nos manifestaremos sobre outras contradições nas alegações finais.

Para ver o conteúdo completo, acesse a reportagem do The Intercept Brasil.

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.