Moro e Rosângela irão depor no MPE-SP por suposta fraude eleitoral após mudança de domicílio

A advogada Rosângela Wolf Moro, esposa do ex-juiz Sergio Moro, declarado suspeito pelo STF e pela ONU, em foto de Marcos Alves para a Agência O Globo

Siga Urbs Magna no Google Notícias

Promotor afirma que explicações do casal “não convencem, impondo-se a necessidade de aprofundamento das investigações para melhor compreensão dos fatos”

O MPE-SP (Ministério Público Eleitoral de São Paulo) determinou que a PF (Polícia Federal) instaure inquérito policial para investigação da suposta ocorrência de fraude eleitoral do ex-juiz declarado parcial pelo STF e pela ONU, Sergio Moro (União Brasil), e de sua esposa, a advogada Rosângela Wolf Moro, por terem mudado o domicílio do estado do Paraná, onde vivia em Curitiba, para o estado de São Paulo.

Promotor solicitou que o casal preste depoimento e afirmou que suas explicações “não convencem, impondo-se a necessidade de aprofundamento das investigações para melhor compreensão dos fatos”.

Pelo menos nesta fase investigatória, quando ainda não foram ouvidas testemunhas e colhidos eventuais elementos comprobatórios complementares, não se pode aceitar o fraco argumento de Sergio Moro de que tem vínculo com a cidade de São Paulo porque recebeu honrarias ou que foi contratado pela empresa Alvarez & Marsal , trata-se de empresa para qual prestou serviços por curto período nos Estados Unidos, que tem sede em Nova York, sendo irrelevante por óbvio que tenha um escritório na cidade de São Paulo”, escreveu o promotor do MPE-SP, de acordo com transcrição feita pela reportagem do jornal O Globo

Moro diz que participou de algumas reuniões políticas no Hotel Continental da Alameda Santos, em São Paulo. O MPE não acredita e ainda diz, sobre Rosângela, que “parece muito frágil” sua argumentação de que teria vínculo com São Paulo por desenvolver trabalhos com uma associação brasileira de defesa de pessoas com doenças raras e deficiências, a Casa Hunter, desde 2016.

Também foram solicitadas as oitivas dos profissionais do setor administrativo, incluindo do síndico e do responsável pela locação, além de funcionários e moradores dos locais indicados.

A empresária Roberta Luchsinger denunciou que Moro e Rosângela fizeram a mudança de domicílio sem ter “qualquer vínculo” com São Paulo.

Desde março, Moro passou a morar com sua mulher em um flat na Zona Sul, endereço que incluiu no cadastro junto à Justiça Eleitoral e onde diz ter um contrato de locação.

Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.