“Moro, asqueroso, covarde, sem-vergonha com autoritarismo balofo”, diz Reinaldo Azevedo

03/03/2020 1 Por Redação Urbs Magna

Acaba greve no Ceará. Camilo cresce; Bolsonaro encolhe; Moro honra a covardia, destacou, no UOL, o jornalista Reinaldo Azevedo nesta segunda (02).

Em sua reportagem para o portal, Azevedo comenta o fim da “greve criminosa” no Ceará destacando a relevância de “duas figuras”: Camilo Santana (PT) por suas virtudes e coragem e Sergio Moro por seu oportunismo pusilânime.

O jornalista parabeniza o governador petista do Estado do Ceará “que não tergiversou nem deu piscadelas” durante todo o motim de policiais nos batalhões sob sua governança, acusa Bolsonaro – o Governo Federal – de “se juntar a bandidos amotinadose chama Sergio Moro de covarde e asqueroso. (Leia no UOL).

Na mesma matéria, Reinaldo Azevedo coloca um link para outra, na qual explora os graves defeitos morais de Moro.

Sob o título “Moro enrubesce a falta de vergonha com declarações sobre greve de PMs no CE“, o Ministro da Justiça é exposto ao ridículo pelo jornalista que argumenta sobre seu evidente “autoritarismo balofo” indisfarçável. A ideia transmitida ao leitor é que o ex-juiz de Curitiba ‘se acha’ e “faz corar até a falta de vergonha” por suas declarações absurdas diante de uma situação gravíssima tentando amenizar o óbvio:

Como? Quase 200 homicídios no período do motim, dois tiros disparados contra um senador, fardados armados e amotinados, e o ministro dá “parabéns a todos”, incluindo os grevistas?

Leia mais no UOL.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.