Ministro bolsonarista do Meio Ambiente é condenado pela Justiça e tem direitos políticos suspensos por 3 anos

O futuro ministro do Meio Ambiente do governo de Jair Bolsonaro (PSL), o advogado Ricardo Salles, foi condenado nesta quarta-feira (19) por improbidade administrativa e teve os direitos políticos suspensos por três anos. A decisão é do juiz Fausto José Martins Seabra, da 3ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo.

A sentença determina ainda o pagamento de multa e a “proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios.”.

A condenação de Salles é resultado de uma ação civil pública ambiental e de improbidade administrativa, que foi movida pelo Ministério Público de São Paulo no ano passado. Ele é acusado de ter adulterado mapas de zoneamento do plano de manejo da Área de Proteção Ambiental (APA) da Várzea do Tietê, atendendo a solicitações feitas pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), quando era o secretário estadual do Meio Ambiente do governo de Geraldo Alckmin (PSDB).

Cabe recurso da decisão.

Com informações do Uol e Veja SP

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00


Comente

2 comentários em “Ministro bolsonarista do Meio Ambiente é condenado pela Justiça e tem direitos políticos suspensos por 3 anos”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.