Ministério Público vai investigar Bolsonaro e Rodrigo Maia por compra de votos para aprovação da Reforma da Previdência

19/01/2020 2 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe


Publicado por ET URBS MAGNA


O Ministério Público Federal publicou nesta quinta-feira (16) que abriu inquérito civil para investigar o presidente Jair Bolsonaro, o presidente da Câmara Rodrigo Maia e o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A portaria que anuncia a investigação é assinada pelo procurador da República Carlos Bruno Ferreira da Silva.

Quem solicitou a investigação foi a bancada do PSOL na Câmara, por declarações públicas dos integrantes do governo e do Congresso que anunciaram que compravam votos de parlamentares com a liberação de emendas parlamentares para aprovar a reforma da Previdência.

O governo de Jair Bolsonaro liberou R$ 1,13 bilhão de emendas parlamentares em julho de 2019 para garantir votos favoráveis à reforma da Previdência no Congresso Nacional. O próprio ministro da saúde do governo, Luiz Henrique Mandetta, afirmou em entrevistas que a liberação de emendas parlamentares eram um “esforço pró-previdência”, em um eufemismo para compra de votos.

Mais de R$ 444 milhões foram liberados à época pelo governo Bolsonaro sem autorização legislativa. Isso configura crime de responsabilidade e pode levar, inclusive, à queda do atual presidente.

Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe