Michelle foca voto de mulheres em culto e Bolsonaro chora: “Nós vamos vencer, porque Jesus já venceu”

FOTO: Michelle Bolsonaro discursa ao lado de Jair Bolsonaro durante culto evangélico realizado em Belo Horizonte, MG | imagem reprodução distorcida | Portal Uai

A primeira-dama se referiu ao presidente como “rei que governa esta nação” e disse que o Planalto antes era “consagrado a demônios”, mas hoje é “consagrado ao Senhor

É um momento muito difícil, irmãos. Não tem sido fácil. É uma briga, uma guerra do bem contra o mal. Mas eu creio que nós vamos vencer, porque Jesus já venceu na cruz do calvário“, disse a primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, de acordo com transcrição feita pelo jornal Folha de S. Paulo, a partir de uma transmissão das imagens de uma cerimônia na Igreja Batista da Lagoinha, em Belo Horizonte, MG, feita pelo Portal Uai. Ao seu lado, o marido, o presidente da República, Jair Bolsonaro, derramava lágrimas.

Michelle disse que o casal é um deputado e uma dona de casa, mas “o Senhor viu graça” neles e que, antes, o mesmo Planalto que era “consagrado a demônios“, agora é “consagrado ao Senhor“. Em discurso improvisado, a primeira-dama disse também que o marido é o rei do Brasil.

Podem me chamar de fanática, podem me chamar de louca. Eu vou continuar louvando nosso Deus. Vou continuar orando […], porque por muitos anos, por muito tempo, aquele lugar foi consagrado a demônios, cozinha consagrada a demônios, Planalto consagrado a demônios. E, hoje, consagrado ao Senhor Jesus“, disse. “Ali, eu sempre falo e falo para ele, quando eu entro na sala dele e olho para ele e para aquela cadeira: essa cadeira é do presidente maior, é do rei que governa essa nação“, afirmou buscando causar efeito nas palavras.

De acordo com o texto, Bolsonaro voltou a subir nas pesquisas entre o público feminino, o que mostra que a estratégia pode estar tendo efeito. No último levantamento do instituto Datafolha, o presidente viu crescer sua intenção de votos neste segmento, apesar de perder com larga distância de LULA (PT).

Bolsonaro também ampliou sua vantagem sobre Lula entre os evangélicos na última pesquisa, passando agora a ter 43% contra 33% do líder absoluto das intenções de votos em todas as pesquisas eleitorais.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.