Manual do estrangeiro assaltado na Copa do Mundo do Brasil 2014

12/05/2014 1 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe

NÃO REAJA, NÃO GRITE, NÃO DISCUTA

cartilha na copaEssas são as principais recomendações de uma cartilha criada para o turista estrangeiro. O Governo brasileiro divulgará folhetos para os visitantes que vierem ao país assistir a Copa Mundial de Futebol 2014 com recomendações sobre como deverão agir em caso de serem vítimas de assalto ou roubo. A campanha foi elaborada pelo Comité de Gestão do Mundial da Polícia Civil de São Paulo com a intenção de evitar que os gringos tenham problemas reais de risco de vida. O presidente do comitê, Mário Leite, disse em uma entrevista ao jornal Estado de São Paulo que os informativos serão publicados em inglês, espanhol e francês e serão enviados às embaixadas e consulados para que os diplomatas os direcionem aos cidadãos de seus países antes que estes cheguem ao Brasil. Leite explica que principalmente os turistas americanos e europeus não estão acostumados a estes delitos. “Não reaja, não grite, não discuta”, aconselha os folhetos. “Não ostentar objetos valiosos, ter cuidado com a noite e andar somente acompanhado” adiantou Mário Leite sobre outros conselhos. Há uma recomendação que chega a ser paranóica: “Observe constantemente se você está sendo seguido”. Ainda que o número total de assassinatos no estado de São Paulo tenha caído no ano passado, os roubos seguidos de morte aumentaram cerca de 9% em nove anos. Já a França teve a iniciativa de alertar os seus cidadãos antes do Carnaval e três meses antes da Copa 2014 lançando um guia com os locais mais perigosos do Brasil. O texto alerta para ataques a turistas que vão a todas as áreas do Rio de Janeiro, em especial a Copacabana onde se concentra mais de 50% dos casos de furtos ou roubos à mão armada reportados à polícia. Sobre as estradas paulistas, o documento pede aos turistas cuidado em áreas onde a velocidade deve ser reduzida devido aos conhecidos riscos de assalto à mão armada, especialmente nas vias que ligam São Paulo às cidades do litoral do Estado, recomendando aos franceses que observem pessoas que se posicionam em lombadas. O guia afirma que, na capital paulista, os locais mais arriscados são a Praça da República, Sé e Estação da Luz. Sobre Brasília, o documento alerta para o risco de sequestro relâmpago recomendando não estacionar em locais ermos e mal iluminados, sair rapidamente do carro e evitar falar ao telefone ao desembarcar. Já em Recife o governo da França faz menção ao golpe boa noite Cinderela e aconselha a turistas baladeiros a jamais abandonarem seus copos. Em Pernambuco, os tubarões que atacam na praia foram lembrados. Em suma, o guia recomenda aos turistas usarem duas carteiras, dirigirem com os vidros fechados e portas trancadas e se andar de ônibus ou metrô ficar de olho nos pertences. É desaconselhável o turismo em favelas.

xykzr0hjt_2ft9mi9wd3_fileEntão? A Copa Mundial de Futebol de 2014 começa em 12 de junho e o Brasil espera receber mais de 600.000 turistas estrangeiros e prevê o deslocamento interno de mais de 3 milhões de habitantes. Como você, brasileiro, está se sentindo após ler tudo isso? Eu vou falar por mim: me sinto envergonhado de ser brasileiro. Imagine você na Europa, ou outro lugar do mundo com um IDH alto, dizendo: sou brasileiro(a). Logo depois, olhe bem para a pessoa que acabou de saber tua nacionalidade e lembre-se deste texto. É isso que ela estará pensando de você.

8cc06aa947846dfc7071449392971fb5Copyright © 2014 UrbsMagna 

 

 

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe