Mãe Javali que roubou notebook de nudista pode ser morta

16/08/2020 0 Por Redação Urbs Magna

A famosa fêmea de javali, que viralizou em imagens nas redes que circularam o mundo todo, quando roubou uma sacola amarela com um notebook pertencente a um nudista que a perseguiu na bucólica floresta de Grunewald, em Berlim, Alemanha, pode ser sacrificada.

Os moradores da região estão ficando assustados com o aumento do número dos suínos, disse o DW. Mas, na verdade, o número de javalis aumentou porque o número de humanos aumentou muito mais ao ar livre por causa do calor e em busca do distanciamento controlado por conta da pandemia do coronavírus.

Desde então, os encontros com os porcos têm se repetido nas proximidades do lago Teufelssee e causado preocupação aos frequentadores que vão ao local para se refrescar.

Os animais, que já pertenciam ao lugar, estabeleceram-se quantitativamente no mesmo lugar atraidos pela enorme quantidade de lixo deixados pelos banhistas.

Por natureza, quando os javalis se instalam em uma área não saem tão facilmente e, nestes casos, as autoridades vêem sua morte como única opção para reduzir os encontros entre os indesejados animais e os humanos.

O abate de javalis é normal para manter o número de javalis sob controle em Grunewald, cuja área tem 3.500 hectares, não havendo predadores para uma redução através do processo natural da cadeia alimentar. Por isso, a protagonista do episódio que arrancou risos do planeta pode morrer.

Mas, segundo uma lei vigente no país, fêmeas que possuem leitões menores de 6 meses não podem ser baleadas pelos caçadores. Além disso, não haveria como uma caçada ser organizada em um local com tantos banhistas ao redor.

Portanto, a javali que foi a estrela dos noticiários internacionais na última semana ainda tem uma esperança de salvação.

Comente