Lula e Gleisi falam sobre o atendado a tiros no Paraná

27/03/2018 0 Por Redação Urbs Magna

Em discurso nesta noite, no Paraná, pouco depois de os ônibus de sua caravana serem atingidos por tiros, o ex-presidente Lula e Gleisi Hoffmann falaram sobre o atentado a tiros e disseram que sua caravana no Sul “está sendo perseguida por fascistas, por grandes proprietários de terras”.

As declarações de Lula foram feitas durante a visita ao Campus da Universidade Federal da Fronteira Sul em Laranjeiras do Sul (PR). Leia a seguir:

“Já atiraram ovos, pedras. Hoje deram até um tiro no ônibus”, disse o ex-presidente destacando que também “estão fazendo barreiras” na estrada. “Eu não tinha em conta no que estava acontecendo no Brasil, esse ódio está sendo estimulado desde 2013”,

“E eles não suportam a política de inclusão que nós fizemos, por isso eles não querem que eu dispute outra eleição. Mas eu tenho é que perguntar para o povo o que o povo quer. O que eu estou vendo agora é quase o surgimento do nazismo.

O que estamos vendo agora não é política, porque se quisessem derrotar o PT, iriam para as urnas. Se eles acham que fazendo isso vão nos assustar, estão enganados. Vai nos motivar. Não podemos permitir que depois do nazismo esses grupos fascistas possam fazer o quiser.

Esperamos que quem está no governo estadual e federal, seja golpista ou não, assuma a responsabilidade. Atacaram o ônibus que estava a imprensa. Se querem brigar, briguem comigo nas urnas. Mas vamos respeitar a democracia, a convivência na diversidade.

O que nós estamos vendo agora não é política, porque se eles quisessem derrotar a gente, derrotariam nas urnas. Se eles acham que vão nos desanimar, estão enganados. Eu não sou um homem de correr da briga, mas vamos respeitar a democracia nesse país. Temos que saber conviver na adversidade”.  

Após o discurso, a equipe de Lula postou no Twitter:

“A caravana do ex-presidente Lula pelo Sul do país acaba de ser alvejada por ao menos três tiros enquanto percorria – sem escolta policial – o trecho entre as cidades de Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul (PR). Dois ônibus foram atingidos, ninguém foi ferido. #LulaPeloSul”.  

De acordo com algumas publicações de sites progressistas na web, pregos foram colocados na estrada para furar os pneus dos ônibus da Caravana no caminho entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, no estado do Paraná.

Comente