Lula e Dilma estão entre os signatários do Grupo de Puebla que reiteram seu apoio ao povo cubano

15/07/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Lula e Dilma estão entre os signatários do Grupo de Puebla que reiteram seu apoio ao povo cubano

O manifesto, que tem mais de 30 signatários de vários países, também tem os nomes dos brasileiros ex-ministros Celso Amorim e Aloísio Mercadante, além da jurista Carol Proner. De acordo com a aliança progressista, a situação social no país caribenho é consequência da devastação da pandemia

O Grupo de Puebla emitiu um comunicado expressando seu apoio ao povo e ao governo cubano diante das ações desestabilizadoras dos últimos dias e na rejeição ao bloqueio imposto pelos Estados Unidos à ilha caribenha há mais de 60 anos. No texto, os integrantes do grupo progressista manifestaram sua confiança em que o presidente Miguel Díaz-Canel saberá enfrentar com prudência e diligência a recente situação social que atravessa a ilha.

Os signatários reconheceram que a situação social que atravessa o país caribenho é consequência dos estragos da pandemia do coronavírus. Eles também convidaram o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, a suspender o criminoso bloqueio contra Cuba e a avançar no processo de normalização das relações entre os dois países.

O fórum político e acadêmico, fundado em 12 de Julho de 2019 na cidade mexicana de Puebla e composto por representantes políticos de esquerda de todo o mundo, fez um apelo a todos os setores de Cuba para que encontrem um caminho pacífico e de diálogo que ajude a superar a situação atual no marco das reformas propostas pelo Presidente Díaz-Canel.

Leia abaixo o documento na íntegra:

O GRUPO PUEBLA EXPRESSA O SEU APOIO AO GOVERNO DO PRESIDENTE DÍAZ CANEL COM A CERTEZA ABSOLUTA DE QUE SABERÁ ENFRENTAR COM PRUDÊNCIA E DILIGÊNCIA A RECENTE SITUAÇÃO SOCIAL. O LEGÍTIMO DESCONTENTAMENTO QUE EXISTE NA ILHA TEM MUITO A VER, COMO EM MUITOS PAÍSES DA REGIÃO, COM A DEVASTAÇÃO SOCIAL CAUSADA PELA PANDEMIA COVID-19 NAS CONDIÇÕES DE VIDA DE MILHARES DE CIDADÃOS.

No caso de Cuba, essas circunstâncias são agravadas pelo impacto desumano do bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos e repetidamente rejeitado pela Assembleia das Nações Unidas. Que país pode resistir, como fez heroicamente Cuba, que uma potência hegemônica, unilateralmente e por tanto tempo, impeça a livre mobilidade de seu povo, moedas, alimentos, remédios, remessas, turistas, navios, serviços e mercadorias? Apesar dessas restrições, Cuba apresenta hoje os melhores índices de igualdade social da região, incluindo uma vacina precursora contra COVID 19.

Consequentemente, o Grupo Puebla convida o presidente Biden a continuar com o programa de normalização das relações com a ilha iniciado em tempo útil pelo governo do presidente Obama, do qual fazia parte. Processo que deve terminar com o fim do bloqueio ilegal e a saída dos EUA da base de Guantánamo.

Por último, o Grupo apela a todo o povo cubano para que encontre canais pacíficos e de diálogo que ajudem a superar esta crise no quadro das propostas de reformas em matéria de pequena e média propriedade, participação política e reformas constitucionais propostas pelo Governo do Presidente. .

Signatários:

-Ernesto Samper, ex-presidente da Colômbia
-Fernando Lugo, ex-presidente do Paraguai
-Rafael Correa, ex-presidente do Equador
-Luis Ignacio “Lula” da Silva, ex-presidente do Brasil
-Dilma Rousseff, ex-presidente do Brasil
-Ricardo Patiño, ex Chanceler do Equador
-Hugo Martínez, ex-chanceler de El Salvador
-Celso Amorim, ex-chanceler do Brasil
-Guillaume Long, ex-chanceler do Equador
-Ana Isabel Prera, ex-embaixador da Guatemala
-Andrés Arauz, ex-candidato à presidência do Equador
-Marco Enríquez-Ominami, ex-candidato presidencial do Chile
-Daniel Martínez, ex-candidato a presidente do Uruguai
-Verónika Mendoza, ex-candidata presidencial do Peru
-Cuauhtémoc Cárdenas, ex-candidato presidencial do México
-Alejandro Navarro, senador do Chile
-José Miguel Insulza, senador do Chile
-Karol Cariola, deputado do Chile
-Jorge Taiana, senador da Argentina
-Mónica Xavier, senador do Uruguai
-Iván Cepeda, senador da Colômbia
-María José Pizarro, senadora da Colômbia
-Esperanza Martínez, senadora do Paraguai
-Aloizio Mercadante, ex-ministra do Brasil
-Clara López, ex-ministra da Colômbia
-Gabriela Rivadeneria, ex-
deputada nacional do Equador -Carlos Sotelo, ex-
senador do México -Aída García-Naranjo, ex-ministra do Peru
-Adriana Salvatierra, ex-senadora da Bolívia
-Carol Proner, jurista do Brasil
-Camilo Lagos, presidente do Partido Progressista do Chile


Siga no Telegram

Comente