LULA diz que assumirá a presidência da República como “um homem 100% paixão”

Ex-presidente fez o comentário em rede social, ao afirmar que voltou a se apaixonar após perder sua “companheira”, em 2017

Eu perdi minha companheira [Marisa Letícia Lula da Silva] e voltei a me apaixonar aos 76 anos“, afirmou, em seu perfil oficial no Twitter, o ex-presidente, por duas gestões consecutivas, de 1 de janeiro de 2003 a 1 de janeiro de 2011, e novamente candidato ao Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva.

A ex-primeira-dama do Brasil iniciou sua vida política militando ao lado de LULA, seu marido, que foi eleito presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC Paulista em 1975. A ideia era que outras mulheres se juntassem ao movimento sindical na região.

Marisa confeccionou a primeira bandeira do PT, no ano de sua fundação, em 10 de fevereiro de 1980, tendo ela participado ativamente das atividades iniciais do partido, criando núcleos e estampando camisetas.

Quando Marisa Letícia morreu em 2017, a ex-presidente Dilma Rouseff afirmou que ela foi uma “mulher de fibra, batalhadora que conquistou espaço e teve importante papel político“, além de ser “o esteio de sua família, a base para que Lula pudesse se dedicar de corpo e alma à luta pela construção de um outro Brasil“.

No velório da ex-companheira, LULA se emocionou e disse que “Marisa morreu triste” por conta da “canalhice, leviandade e maldade” da turma da operação Lava Jato, durante as investigações persecutórias contra o casal. “Quero provar que os facínoras que levantaram leviandades contra ela tenham um dia a humildade de pedir desculpas”, afirmou na ocasião.

Sem pedidos de desculpas, LULA foi inocentado pelo STF, após revelações que tornaram o ex-juiz Sergio Moro suspeito para investigar o ex-presidente. Com seus direitos políticos recuperados, o fundador de seu próprio partido é novamente candidato, se casou com a socióloga Rosângela Silva e se tornou novamente, assim como em 2018, o líder de todas as pesquisas de intenções de voto.

“Me casei de novo em maio”, prosseguiu LULA, referindo-se à Janja, que para o ex-presidente faz jus e honra o matrimônio tanto quanto a companheira anterior.

Rosângela Silva filiou-se ao Partido dos Trabalhadores em 1983, aos dezessete anos. Aos 24, ingressou no curso de ciências sociais na UFPR, onde também se especializou em História. Em 2005, Janja passou a trabalhar na Itaipu Binacional, tendo sido contratada por meio de análise de currículo e entrevista, onde atuou como assistente do diretor-geral e coordenadora de programas voltados ao desenvolvimento sustentável. Entre 2012 e 2016, a hoje esposa de LULA atuou como assessora de comunicação e relações institucionais da Eletrobrás – Rio. Em 2016, voltou à Itaipu e, em janeiro de 2020, deixou oficialmente a hidrelétrica, onde tinha um salário de 20 mil reais como servidora.

O homem que vai assumir a presidência da República é um homem 100% paixão“, pontuou LULA, em um tuíte de poucas palavras, mas que tem como fundo a força de toda uma história.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.