Lula contesta fundo criado pela Lava Jato com R$ 2,5 bilhões da Petrobras

09/03/2019 2 Por Redação Urbs Magna

A defesa de Lula questionou, junto à Justiça Federal no Paraná, a criação de uma fundação gestada pela força-tarefa da Lava Jato e abastecida com dinheiro da Petrobras, para investimentos em projetos de combate à corrupção.

Os advogados do ex-presidente alegam que membros do Ministério Público não podem participar de uma entidade privada que recebe recursos de uma estatal. A fundação criada pela Lava Jato deve receber mais de R$ 1 bilhão da Petrobras.

O questionamento foi apresentado dentro da ação na qual Lula é réu por recebimento de propina da Odebrecht por meio da doação de um terreno para seu instituto.

A defesa diz que a Petrobras não pode se declarar vítima e assistente da acusação na ação contra Lula, já que aceitou depositar mais de R$ 2,5 bilhões para criar o fundo e ressarcir investidores que a processam por prejuízos.

Dino Barsa para o Et Urbs Magna via O Antagonista

Receba nossas atualizações direto no seu WhatsApp – Salve nosso número em sua agenda e envie-nos uma mensagem – É GRÁTIS – ACESSE AQUI

Doe ao Et Urbs Magna

𝙲𝙾𝙽𝚃𝚁𝙸𝙱𝚄𝙰 𝚌𝚘𝚖 𝚘 𝚅𝙰𝙻𝙾𝚁 𝚀𝚄𝙴 𝙳𝙴𝚂𝙴𝙹𝙰𝚁 (O valor está expresso em Dólar americano) Para alterar o valor a contribuir, basta alterar o MULTIPLICADOR na caixa correspondente 𝐀 𝐩𝐚𝐫𝐭𝐢𝐫 𝐝𝐞 𝐔𝐒𝐃 $ 5 até o limite que desejar

$5.00

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.