Kim Kataguiri é expulso da Unifesp sob gritos de “Vai, fascista do caral*” (vídeo)

O deputado federal participava de debate quando parte dos estudandes iniciou protesto contra sua presença na instituição – Assista

O deputado federal Kim Kataguiri, que hoje é filiado ao União Brasil, mas pertencia ao MBL (Movimento Brasil Livre), foi expulso por estudantes durante um debate na Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), no campus Osasco, nesta sexta-feira (25/11), aos gritos de “Sai, fascista do caralho!”

O MBL é o movimento político brasileiro liberal conservador vinculado à direita, por meio do qual, a partir de 2014, Kataguiri iniciou suas atividades contra o Estado Democrático, com incitações populares contra o governo Dilma Rousseff, que acabou sendo golpeado em 2016.

Conhecido pelas ‘arruaças’ promovidas pelo movimento, o deputado foi interrompido por parte dos estudantes e o debate acabou. Um mediador ainda tentou conter a manifestação, mas não houve conversa e o parlamentar foi xingado e empurrado para fora da sala.

Assista e leia mais a seguir:

Kataguiri disse que foi agredido. Segundo o parlamentar, um dos apoiadores do MBL também foi atacado e ficou com o rosto machucado, conforme é possível ver nas imagens acima.

Quando peguei o microfone para falar, militantes foram cima da gente, para nos agredir. Agrediram e machucaram um dos nossos apoiadores do Movimento Brasil Livre e não deixaram eu falar. Mas eu fiz questão de sair pela porta da frente“, disse o deputado no Twitter.

O rapaz que surge com o rosto ensanguentado é o advogado do MBL, Arthur Scarance. Ele filmava o protesto quando foi surpreendido com um soco. A imagem do agressor não aparece neste vídeo, como informou o UOL.

Ainda nas redes sociais, Kataguiri acusou estudantes de esquerda de terem promovido o ato e provocado a confusão. “Simplesmente não aceitam debater“, afirmou. Em nota, a Unifesp lamentou os acontecimentos.

A Unifesp esclarece que é espaço para discussão ampla e irrestrita de diferentes pontos de vista acerca de temas diretamente ligados ao cotidiano social e não aceita quaisquer formas de violência, cerceamento de opinião e livre pensamento. A universidade reitera que os espaços universitários são ambientes de debate e do exercício de liberdade de opinião, defendendo a legitimidade de manifestações pacíficas e com o respeito ao contraditório“.

Bonus

Em 2018, a filósofa Marcia Tiburi abandonou uma entrevista na Rádio Guaíba devido à chegada de Kim Kataguiri, que a surpreendeu. Ela disse que ninguém a avisou e que se soubesse nem iria à emissora, pois não se senta à mesa com pessoa perigosa.

Credo!“, exclamou Tiburi ao identificar o fundador do movimento. “Eu não vou sentar com esse cara! Deus me livre, tenho vergonha de estar aqui”.

Relembre:

Comente

1 comentário em “Kim Kataguiri é expulso da Unifesp sob gritos de “Vai, fascista do caral*” (vídeo)”

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.