Kakay sugere retirar de Lira e de Aras os poderes que definem se o relatório final de uma CPI será arquivado

14/09/2021 0 Por Redação Urbs Magna
Kakay sugere retirar de Lira e de Aras os poderes que definem se o relatório final de uma CPI será arquivado

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, o advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, e o procurador-geral da República, Augusto Aras | Sobreposição de imagens


PROGRESSISTAS POR UM BRASIL SOBERANO

O presidente da Câmara teria 15 dias para decidir o destino do documento, que seria levado ao plenário para decisão final e, no caso do PGR, ele seria obrigado a ouvir a opinião de um grupo de sete subprocuradores

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros, pediu a ajuda do advogado Antonio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, para que ele desse um parecer jurídico sobre o relatório final da CPI da Covid, que está sendo preparado pelo senador. O jurista, contudo, disse que vai sugerir mudanças na lesgislação para que seja retirado de Lira e de Aras os poderes que definem se o documento será arquivado. A proposta seria estipular ao presidente da Câmara 15 dias para a decisão do destino do relatório, que seria levado ao plenário para dar palavra final. No caso do PGR, este também seria obrigado a ouvir a opinião de um grupo de sete subprocuradores.

De acordo com Lauro Jardim, do Globo, Kakay afirmou que não dá tempo de ler as mil e quinhentas páginas do documento, que está sendo preparado, contendo todos os elementos de cometimento de crimes de responsabilidade do presidente da República, Jair Bolsonaro, na condução da crise da pendemia, mas que em vez disso pensa em apresentar as propostas de mudanças legislativas, que seriam interessantes neste momento.

Comente