Jovem de 19 anos é agrediga com pau na cabeça por bolsonarista bêbado, que foi ‘preso’ por populares

Em um bar de Angra dos Reis, seguidor não gostou de ouvir críticas ao presidente e golpeou Estefane, que segue internada

Uma jovem de 19 anos, Estefane de Oliveira Laudano, foi golpeada com pedaço de pau na cabeça, em um bar de Angra dos Reis, no Rio de Janeiro, após críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL), feitas por amigos de seu grupo, que se encontrava no estabelecimento.

Testemunhas disseram que uma discussão foi iniciada quando um outro cliente ouviu a conversa e saiu em defesa de seu candidato à reeleição, dando início a uma confusão no local.

Após ser expulso do estabelecimento pela proprietária, o agressor “retornou com um pedaço de madeira e atacou o grupo, atingindo com um golpe na cabeça” a jovem que “estava conversando sobre política no local“, diz a matéria do jornal O Globo.

A irmã da vítima, Esther, disse que “nesse momento, esse homem, que eu nunca vi na vida, já se intrometeu dizendo que era Bolsonaro, perguntando qual era o problema. Respondi que nenhum, que ele estava no direito, mas que ninguém havia falado com ele“.

Estefane teria, então, entrado no meio da discussão, tentando afastar o agressor. O homem, no entanto, revidou, e ela acabou atingida pela quina do pedaço de madeira, derrubando-a no chão. Esther disse que pensou em revidar com socos no bolsonarista, mas quando viu a irmã caída, com a cabeça cortada e gemendo de dor, esqueceu o bêbado.

O texto diz que Estefane foi levada no colo de um amigo para a Santa Casa de Angra do Reis, situada a poucos metros do local do incidente, e depois, transferida para o Hospital Municipal da Japuíba, na mesma cidade, onde levou sete pontos na região do corte e permanece internada, com quadro estável.

Esther conseguiu localizar dois policiais militares, que passaram a fazer uma ronda na região em busca do agressor. Ele foi encontrado em uma rua próxima, ainda com sangue de Estefane no rosto e nas mãos, após ser contido por moradores.

Siga Urbs Magna no Google Notícias
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.