Ivan Valente ‘entrega’ os 12 deputados que foram contra os 462 a favor do Piso Salarial da Enfermagem

Dentre os que opuseram-se à “conquista histórica” estão “Eduardo Bolsonaro, o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros, e os todos os deputados do Novo“

Olha quem votou contra o Piso Salarial da Enfermagem“, tuitou o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP), após o resultado da votação, nesta segunda-feira (4/5), quando a Câmara dos Deputados aprovou, por 462 votos a favor e 12 contrários, o projeto de lei que estabelece um piso salarial nacional para enfermeiros no valor de R$ 4.750 mensais.

Dentre os que opuseram-se à proposta estão, como diz a mensagem do parlamentar, “o líder do governo na Câmara [Ricardo Barros (Progressistas-PR)], Eduardo Bolsonaro” e “os deputados do Novo“.

O projeto aprovado na tarde de ontem também prevê melhorias salariais aos técnicos de enfermagem. A categoria, segundo a proposta, receberá mensalmente, pelo menos, 70% do valor referencial definido pela matéria (R$ 3.325). Auxiliares de enfermagem e parteiras, por sua vez, receberão 50% do piso de R$ 4,7 mil (R$ 2.375).

De autoria do senador Fabiano Contarato (PT-ES), a matéria foi aprovada no plenário do Senado Federal em novembro do ano passado. Desde então, o projeto penava para entrar na pauta da Câmara. Coube à deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC) relatar a proposta na Casa.

Deputados antipovo“, disse Valente, ainda no Twitter, sobre aqueles que em sua opinião “defendem a saúde privada“. Para o deputado do PSOL, com essa intenção eles “deixam o sinal de alerta” de que “é preciso pressão total para Bolsonaro não vetar essa conquista histórica“.

Como não sofreu alterações, a proposta vai para a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Veja a lista divulgada por Valente, a seguir:

Imagem reprodução Twitter / @ivanvalente/Twitter
Comente

Comente

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.