“Indústria assiste em silêncio a destruição do país”, lamenta presidente do Clube de Engenharia – por Eleonora e Rodolfo Lucena

05/02/2020 0 Por Redação Urbs Magna
Compartilhe


Publicado por ET URBS MAGNA


Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia do Rio de Janeiro, indignado, proclama: “A Petrobras vem sendo depenada. Hoje já é apenas uma pequena produtora de óleo bruto. O BNDES está sendo destruído. Quem financiará o desenvolvimento industrial brasileiro?


Originalmente publicado por Eleonora e Rodolfo Lucena no Tutaméia.


Em entrevista no final da tarde da primeira terça-feira de fevereiro, Celestino afirmou que o governo Bolsonaro realiza uma “destruição sistemática de todas as conquistas econômicas e sociais que tivemos ao longo das últimas nove décadas” (assista à integra no vídeo ao final da postagem).

“A continuar esse curso, voltaremos à condição de Brasil colônia”, afirma, o que ameaça o futuro das empresas brasileiras. Que, no entanto, parecem não se dar conta disso: “Há um silêncio estrondoso da indústria”, lamenta o engenheiro.

E aponta: “Defender a Petrobras, para a indústria brasileira, não é uma questão de ideologia, é uma questão de sobrevivência”.


Na entrevista, Pedro Celestino comentou também a situação dos engenheiros nos dias de hoje, o ensino da engenharia no país, e as perspectivas da oposição –que vê um tanto desorientada.


Alerta que “não se mantém a paz social sem uma nova proposta de desenvolvimento” e fala sobre os riscos para o país da conjuminância de tráfico, milícias e fundamentalismo religioso, que pode ameaçar a própria integridade da nação.


ASSISTA AO VÍDEO NA ÍNTEGRA



Telegram: Acesse e SIGA NOSSO CANAL

Comente com o Face ou utilize a outra seção abaixo. Os comentários são de responsabilidade do autor e não têm vínculo com a publicação. Mantenha um bom nível de discussão, do contrário reservamo-nos o direito de banir seus perfis.
Compartilhe